Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Corpo da bebê brasileira Sofia Gonçalves de Lacerda, de um ano e oito meses que morreu no último dia 14 em um hospital de Miami devido a uma parada cardíaca, foi velado e cremado na tarde desse domingo na cidade de Lighthouse Point, no estado da Flórida, nos Estados Unidos. A funerária contratada pela família transmitiu ao vivo pela internet a cerimônia, mas o número de acessos foi tão grande que o site da empresa ficou fora do ar por algum tempo. Muitas pessoas lamentaram o imprevisto, inclusive os familiares no Brasil.

Dois dias antes, a família havia divulgado uma mensagem na fanpage “Ajude a Sofia” no Facebook avisando aos seguidores que seria possível acompanhar a celebração de corpo presente pela web e explicando detalhadamente como acessar essa opção no site. Na página da funerária também era possível mandar mensagens aos familiares.

Leia também:  Operação na Colômbia faz maior apreensão da história recolhendo 12 toneladas de cocaína

Toda a celebração ocorreu das 14h às 16h pelo horário local de Lighthouse Point (das 15h às 17h no horário brasileiro). Os pais da menina, Gilson Gonçalves e Patrícia Lacerda, receberam o carinho de amigos, dos médicos que cuidaram de Sofia nos Estados Unidos – entre eles do cirurgião que chefiou a equipe de transplante, Rodrigo Vianna – e de muitos brasileiros que acompanharam o caso e moram naquele país.

Um pastor fez a celebração religiosa e confortou o casal. Ele afirmou que Patrícia e Gilson foram guerreiros, não se deixaram vencer pelas dificuldades, fizeram planos, mas “a resposta final é do Senhor”.

“Após a cerimônia, a Patty e o Gilson falaram que descobriram uma nova família por lá. Por todo o apoio que os brasileiros estão dando. Eles se revezam pra deixá-los sempre com alguém fazendo companhia”, comentou Priscila Coutinho, prima de Patrícia.

Leia também:  Taxista é parabenizado como herói por livrar menina de 13 anos de ser sequestrada por pedófilo

Os familiares ainda não sabem quando o casal retorna para casa, em Votorantim, no interior de São Paulo. “Estão regularizando algumas documentações e depois que tudo estiver ok, voltarão”, informou.Be

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.