A Operação Sodoma chegou as terras de Rondon e preliminarmente já pode ter feito a sua primeira vítima, trata-se da Clínica Pronefron, que é de propriedade do filho do procurador aposentado de Mato Grosso, Francisco Gomes Lima Filho.

Francisco Andrade Lima Neto é filho de Chico Lima
Francisco Andrade Lima Neto é filho de Chico Lima

Segundo as investigações da Polícia Civil, Chico Lima, como era mais conhecido o procurador aposentado, fazia a compensação dos cheques recebidos como propina na clínica de propriedade de seu filho, Francisco Andrade Lima Neto, que funciona no Jardim Guanabara, em Rondonópolis –MT.

A ação que configura lavagem de dinheiro é citada em denúncia criminal formulada pela promotora de Justiça Ana Cristina Bardusco.

Chico Lima, fazia parte do núcleo mais próximo do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), e segundo a denúncia o procurador aposentado teria lavado algo em torno de R$ 500 mil proveniente de propina em factorings, dentre as quais FMC e Invest Fomento.

Leia também:  Rondonópolis sediará pela 1ª vez a Maratona de Negócios Criativos

Segundo consta a FMC, confirmou que aproximadamente R$ 500 mil foram levados, por determinação do ex-governador Silval Barbosa, para transação comercial e que o responsável em operar a lavagem de dinheiro, proveniente do pagamento de propina, era o então procurador do Estado, Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, que possuía uma sala no Palácio do Governo, ao lado da sala do governador.

A tarefa do ex-procurador, conhecido como “Chico Lima”, era descontar os cheques de propina das empresas de João Batista Rosa, recebendo parte em dinheiro, em cheques da própria empresa de factoring. No local também foram pagas despesas pessoais do próprio procurador Francisco, além de ordenar ao representante da FMC que fosse depositada R$ 25 mil na conta pessoal de Silvio Cezar Correa Araújo, que foi chefe de gabinete de Silval Barbosa, de 2011 até o final de 2014, parte também teria sido destina a esposa de Chico Lima, Karla Vieira de Andrade Lima.

Leia também:  Mensagem com novos números do Samu é mentirosa

No depoimento do ex-secretário de Silva, Éder Moraes, manteria relações muito próximas com instituições financeiras sediadas em paraísos fiscais com Áustria e no vizinho Uruguai.

Francisco Lima foi denunciado formalmente pelo Ministério Público Estadual (MPE) por concussão, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.