Atendimento na unimed.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Antes da adesão, tire suas dúvidas com a operadora – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

Quem adere a um plano de saúde procura qualidade no atendimento e melhor preço. Um plano de saúde bem escolhido garante tranquilidade e segurança a família em situações emergenciais. Deixar para arcar com despesas médicas pode dar dor de cabeça e pesar no bolso a curto e longo prazo. Para garantir um atendimento de qualidade, confortável e mais ágil, o plano de saúde pode ser a melhor opção.

Na hora de aderir a um plano de saúde, muitas pessoas possuem dúvidas e preocupações. Para que a adesão ao plano seja feita de forma mais segura e consciente a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) também elaborou uma cartilha com algumas dicas para orientá-lo.

  1. Plano individual ou familiar. Na hora de definir o tipo é preciso avaliar se você tem ou pretende ter filhos? Neste caso, veja quantas pessoas farão parte do plano e a idade delas. Se você e sua família querem contar com um tratamento odontológico.
Leia também:  'Gemidão' do WhatsApp interrompe sessão da Câmara em Votorantim

Em geral, os valores por pessoa são mais baratos nos planos familiares do que nos individuais, mas é preciso estar atento ao número de dependentes permitido pela operadora na hora de assinar o contrato. Outro a analisar é quanto você pode gastar sem prejudicar as economias da família. O plano individual é uma escolha perfeita para quem não tem dependentes.

  1. Plano de saúde coletivo. Existem dois tipos de planos coletivos: os empresariais e os coletivos por adesão. Os empresariais, que prestam assistência aos funcionários da empresa contratante devido ao vínculo empregatício ou estatutário; e os coletivos por adesão, que são contratados por pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial, como conselhos, sindicatos e associações profissionais. (Fonte: ANS).

Ao adquirir um plano de saúde coletivo, saiba que, em geral, as regras para esse tipo de contrato são mais flexíveis. Assim, por exemplo, no caso dos planos de saúde individuais ou familiares, a ANS limita o percentual de reajuste das mensalidades.

  1. O valor da mensalidade de um plano de saúde varia conforme a faixa etária e a escolha dos serviços. O valor pode ser cobrado por mês, independente se o plano é ou não usufruído. Outras cobram uma mensalidade fixa, porém mais acessível, sendo que ao realizar consultas e exames é cobrada a coparticipação [pequena parte do valor do procedimento].
  1. Abrangência. Ao escolher o plano, o cliente deve estar atento a abrangência da cobertura. O plano pode haver uma abrangência municipal, estadual e nacional. Além disto, é preciso que o consumidor se informe com antecedência quanto a extensão da rede credenciada: clínicas, laboratórios, hospitais e profissionais da ‘saúde.
Leia também:  Confira dicas sobre alimentação saudável na gestação

“Pesquise e compare entre os planos disponíveis no mercado antes de escolher o seu. Todas as operadoras são obrigadas a divulgar e manter atualizadas a suas redes de prestadores em seus sites na internet.” (Fonte: ANS)

  1. Troca de plano. Segundo a ANS, “é possível trocar de plano de saúde sem cumprir carência ou cobertura parcial temporária no novo plano.”
  2. Antes de contratar a adesão. Leia atentamente o contrato para esclarecer possíveis dúvidas. Verifique se o tipo de contratação do plano indicado na proposta de adesão corresponde aquele que você escolheu. Ainda em caso de dúvidas acesse o site da ANS.

“Mais importante do que ter um plano de saúde é saber escolher o plano de saúde ideal para você, sua família ou sua empresa. Infelizmente muitos ainda valorizam apenas o preço, mas um plano de saúde vai muito além disso, pois é a sua saúde e das pessoas que são importantes na sua vida que deveriam ser priorizadas, ” disse a representante comercial da operadora, Laine.

Leia também:  Rótulos de certas águas de coco não são confiáveis, diz Proteste
Atendimento a clientes na unimed .Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Atendimento a clientes em uma rede de assistência médica.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.