Uma semana após o início da greve dos Correios em Rondonópolis, a adesão já atinge pelos menos 60% dos funcionários. O balanço foi feito pelo representante do Sindicato dos Trabalhadores na Empresa de Correios, Telégrafos e Serviços Postais de Mato Grosso (Sintect-MT), Jonas Oliveira.

“Nós iniciamos a greve com 15 funcionários e agora já somamos 42, entre carteiros e atendentes, ” explicou Jonas Oliveira.

Ele acredita que o aumento na adesão ocorreu após a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em não apreciar o pedido da liminar ingressado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), para estabelecer o limite mínimo de trabalhadores nas unidades.

Segundo o representante, o rumo da greve pode ser decidido na próxima sexta-feira (25), quando haverá uma audiência de conciliação agendada pelo TST. Caso não haja acordo entre as partes, o TST irá julgar no mesmo dia a ação de dissídio coletivo dos Correios.

Leia também:  Gerente de Relações do Governo do BNDES estará na CDL
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.