Por Paulo Rühling*

Paulo RühlingMuito mais do que um ‘salvador da pátria’ na hora de lidar com impostos e tributos, o contador deve ser visto como um profissional necessário para a organização e o bom funcionamento de qualquer empresa, seja ela pequena, média ou grande. Ele é peça fundamental no equilíbrio financeiro das empresas e é essencial para a sustentabilidade do crescimento econômico. Tudo isso com o máximo de transparência e responsabilidade.

Durante anos a contabilidade foi vista apenas como um instrumento para fornecer informações tributárias, mas atualmente com um mercado altamente competitivo, ela é observada também como um instrumento gerencial que auxilia os administradores nas decisões, e no processo de gestão, planejamento, execução e controle.

Além de números e burocracia, a contabilidade moderna fala de ética, flexibilidade e visão de futuro, pois proporciona informações muito importantes sobre o negócio e permite fazer uma projeção futura da empresa, além de ser fundamental na tomada de crédito e na atração de investidores.

Leia também:  De borboleta e lagarta

Com estes dados é possível mudar de percurso e fazer com que o gestor tome a melhor decisão. A contabilidade é um reflexo da boa gestão e não está apenas reservada às grandes empresas. Temos inúmeros casos de pequenos negócios tão bem estruturados que são referência no mercado.

De forma mais ampla, podemos dizer que no atual ambiente democrático e globalizado, as Ciências Contábeis são decisivas para a credibilidade dos setores público e privado e, portanto, para o desenvolvimento da economia de uma forma geral.

Através dela, as instituições conseguem visualizar o valor dos seus ativos, passivos, receitas e despesas, além da produtividade e da lucratividade do seu trabalho, ou seja, auxilia na sintetização de informações do seu negócio, para a tomada de decisões.

Leia também:  Cuidados odontológicos em pacientes oncológicos

Neste ínterim, a escolha do profissional não pode se dar pelo preço, buscando verificar qual realiza o serviço mais barato e consegue tirar ou driblar mais os impostos. Deve-se levar em consideração que a gestão contábil da sua empresa necessita de um perfil que entenda da legislação fiscal, trabalhista, tributária e previdenciária, mas principalmente das normas de contabilidade atuais, já que sem o parecer dele, é impossível, no Brasil, ter uma gestão eficiente dos negócios.

Costumo dizer que o empresário precisa ver no contador muito além de um despachante. É preciso enxergá-lo como um aliado que presta uma consultoria diretamente ligada aos administradores e investidores (acionistas e cotistas) e credores da empresa, não apresentando apenas lucros ou prejuízos, mas também opiniões sobre como melhorar e como fazer a empresa crescer, estando lado a lado com os administradores, buscando juntos o melhor resultado, a melhor oportunidade para os investidores do negócio.

Leia também:  Conflito é vida!

Quer um exemplo: como você administra o seu negócio? Muitos empresários administram pelo fluxo caixa. Mas será que estar com dinheiro no caixa significa que a saúde financeira do negócio vai bem?

As informações contábeis e financeiras estão aí justamente para responder a esta e outras questões. Só ela poderá te dizer, através das informações e dados captados através da gestão contábil, qual o diagnóstico financeiro da empresa e o que precisa ser melhorado, entre outros tantos pontos.

*Paulo Rühling é contador e sócio da empresa Rühling Inteligência em Contabilidade

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.