Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A redução de acidentes com mortes na BR-163 nos últimos 12 meses gerou uma economia de R$ 5,174 milhões para a sociedade. Os dados são baseados no levantamento divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) que apontou que cada acidente com vítima fatal custa, em média, R$ 646,762 mil aos cofres públicos. O estudo é feito com base nos valores mensuráveis, como gastos com socorro médico, perda de produtividade, entre outros, uma vez que é impossível dimensionar a importância da preservação da vida.

Com a queda de 96 para 88 acidentes com vítimas fatais no trecho sob concessões, os custos também caíram de R$ 62,089 milhões para R$ 56,915 milhões entre os dias 20 de setembro de 2013 e 2014 e o mesmo intervalo entre 2014 e 2015, uma redução de 8,3%. A queda nas mortes neste período foi ainda maior, de 12%.

Leia também:  Concurso da Seduc recebe mais de 250 mil inscrições

Para o diretor de Operações da Concessionária Rota do Oeste, Fábio Abritta, a queda foi possível devido aos investimentos realizados em melhorias na estrutura viária da BR-163 e também pela implantação do Sistema de Atendimento ao Usuário (SAU). “Conseguimos neste primeiro ano recuperar toda a rodovia, instalar sinalização e atender mais de 100 mil ocorrências. Este é um balanço somente do primeiro ano de atuação, a expectativa é de que o impacto seja ainda maior depois de todas as obras”.

A perspectiva apontada por Abritta é respaldada pelo estudo do Ipea, que também apurou que as colisões frontais representam 4,1% do total de acidentes registrados, mas são responsáveis por 33% das mortes registradas. Ou seja, com a duplicação da rodovia a tendência é uma redução relevante no número de vítimas fatais no trecho sob concessão.

Leia também:  Saúde foca em realização de novo concurso

Mas não é só isso, com a redução dos custos operacionais devido aos acidentes fatais, a Concessionária tem a possibilidade de investir mais em infraestrutura viária e projetos nas áreas de Responsabilidade Social e Educação. As soluções apontadas pela pesquisa do Ipea para reduzir o número e a gravidade de acidentes envolvem as áreas de educação, conscientização, fiscalização e infraestrutura das rodovias brasileiras.

BR-163

Enquanto a redução no número de acidentes com vítimas fatais na rodovia gera economia para a sociedade, a Concessionária investe pesado em obras e serviços na BR-163. Desde que assumiu a concessão, em março de 2014, mais R$ 1 bilhão já foram investidos na rodovia.

Atualmente mais de 80 quilômetros da nova pista estão construídos no trecho sul da rodovia e ainda no primeiro semestre de 2016 todo segmento entre Rondonópolis e a divisa do Estado com Mato Grosso do Sul estará duplicado.

Leia também:  Policiais militares auxiliam nas negociações durante desocupação

Fora isso, a Concessionária recuperou toda extensão sob sua responsabilidade e assim que assumiu o trecho de 108 quilômetros entre Várzea Grande e Rosário Oeste deu início a manutenção deste ponto. Em um mês, todos os buracos foram eliminados e agora são realizados os trabalhos de restauração profunda.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.