obra atrasada do Caps 3
Obras do Caps 3 segue em ritmo lento – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Obras públicas inacabadas já viraram parte da paisagem urbana em Rondonópolis, os espaços onde deveriam ser construídos prédios públicos ainda não foram concluídos, mesmo após a data prevista para o término. Ao menos três obras foram registradas pela equipe do site AGORA MT. Uma das construções, inclusive, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) deveria ter sido entregue em 2012.

As três construções estão sendo executadas pela mesma construtora, a Consmat e somam mais de R$ 6,5 milhões em investimentos. Além destas, mais 11 obras no município estão sob a responsabilidade desta empresa, dentre construções, reformas e ampliações.

Obra da construção da cobertura da Feira Livre - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Obra da construção da cobertura da Feira Livre – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Com o valor total da obra em R$ 1.042.492,00, o que era para ser a cobertura da Feira Livre, no Conjunto São José, é apenas um ‘esqueleto’ da construção. A obra era para ser entregue há quase 10 meses. Outra obra que deveria ser finalizada neste mês, é o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) 3. A construção do CAPS mais a Unidade de Acolhimento, somam investimentos em mais de R$ 2 milhões. Porém, a construção das unidades ainda está na estrutura inicial.

Leia também:  Estão abertas as inscrições de seletivo para a contratação de professores

Outro lado
A falta de repasse de recursos do Governo Federal e também da Prefeitura Municipal de Rondonópolis é o principal problema na lentidão das obras, segundo o dono da construtora Consmat, Samuel Martins. “De todas essas obras veio apenas 20% dos recursos federais, o restante não veio mais. A contrapartida da Prefeitura também não entrou, apenas uma parte da obra do CAPS, ” afirmou o empresário.

Quanto a obra do Centro de Atenção Psicossocial, ele afirma que o trabalho segue de forma lenta. “Primeiro houve a mudança de endereço, do Residencial Buriti para o Belo Horizonte, pediu para suspender depois e agora faltam recursos, a obra não está parada, mas segue devagar, ” disse Martins.

Construtora diz que falta recursos para obra do Caps 3 - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Construtora diz que falta recursos para obra do Caps 3 – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Por meio da assessoria, a Prefeitura afirmou que a obra está parada em decorrência dos repasses. “A obra do Caps 3 está parada em função da falta de repasses do Ministério da Saúde. Até o momento a obra foi feita com a 1ª parcela dos recursos repassados pelo Ministério e ainda com os aditivos da Prefeitura de Rondonópolis. A promessa do Ministério da Saúde é de efetuar um novo repasse ainda no mês de outubro, o que possibilitará a retomada imediata da obra”.

Leia também:  12ª edição do Encontro de Comerciantes terá Germano Rigotto

Já a demora na entrega da UPA, Samuel responsabiliza a Prefeitura e a Energisa, por questões da parte elétrica da unidade. “A demora está na burocracia, na parte elétrica, a empresa ficou impossibilitada de continuar a obra, pois houve mudança no projeto. Agora depende da Prefeitura e da aprovação da Energisa, ” explicou.

A Prefeitura explicou que a reformulação no projeto da parte elétrica acabou afetando a entrega. “As obras da UPA atrasaram porque o projeto primário da parte elétrica não era suficiente para contemplar os equipamentos que serão utilizados no local. Foi necessário refazer todo o projeto, inclusive, com a construção de uma casa de máquinas. Assim, como não existiam as caneletas para o oxigênio e nitrogênio, que estão em construção. ”

A empresa Energisa informou por meio de nota que a reformulação do projeto foi aprovada no início do mês e que agora aguarda solicitação da Prefeitura de Rondonópolis para dar sequência ao trabalho. “O projeto da reformulação da parte elétrica da UPA de Rondonópolis já foi aprovado pela distribuidora em 01/09/2015. A Energisa aguarda agora que o interessado, neste caso, a Prefeitura de Rondonópolis, faça a solicitação de fiscalização da obra. Após fiscalização ser realizada, se tudo estiver de acordo, a ligação é então feita, ” disse a Energisa Mato Grosso.

Leia também:  Rondonópolis | Indústria é o setor que mais gerou empregos em maio
Obra da UPA era pra ser entregue em 2012 - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Obra da UPA era pra ser entregue em 2012 – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Samuel também explicou que a demora na Feira Coberta do Conjunto São José ocorreu por falhas no projeto. “Foi falha do projeto estrutural, eu peguei tinha uma falha nos tirantes da cobertura. Não podia executar a obra, tinha que pedir autorização para a Prefeitura para pôr ou não os tirantes. Mas até o final do ano, com a inserção dos banheiros no projeto, eu acredito que seja entregue, ” explicou o empresário.

Por meio de assessoria, a Prefeitura apresentou outra versão quanto ao atraso na obra. “A construção parou realmente por motivos da empresa, o serviço não estava sendo bem executado e a construtora trocou a equipe, mas retomou a obra em seguida”, disse em nota.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.