Os três suspeitos possuem um farto histórico criminal - Foto: divulgação polícia
Os três suspeitos possuem um farto histórico criminal – Foto: divulgação polícia

Três rapazes foram presos suspeitos de envolvimento em um furto a uma loja de eletrodomésticos no município de Itiquira – MT (140 Km de Rondonópolis). Adilson Marcelo da Silva, 24 anos, vulgo ‘cabecinha’, Matias da Silva, 29 anos, vulgo ‘vizinho’, e Samuel Souza Mendes, vulgo ‘índio’, foram detidos neste sábado (19), durante uma operação conjunta da Polícia Judiciária Civil (PJC) e Polícia Militar (PM). Matias saiu da cadeia pública na quinta-feira (17), poucas horas antes do crime.

O crime aconteceu na sexta-feira (18), durante a madrugada, onde os bandidos aproveitaram a falta de energia da cidade para entrar na loja. Os suspeitos subtraíram quatro tablets e um aparelho celular, avaliados em aproximadamente R$ 5 mil.

Leia também:  Moradora e filha são surpreendidas por ladrões ao chegarem em casa

Adilson Marcelo, foi localizado em sua residência de posse de dois tablets e um celular furtados. Já Matias da Silva foi localizado escondido em terreno baldio na região central da cidade, também de posse de dois tablets furtados.

Os suspeitos relataram em depoimento à polícia que haviam trocado um dos tablets furtados numa boca de fumo localizada no bairro Santo Antônio,  e como a PC já vinha monitorando o local, foi realizada nova diligência até o endereço suspeito, onde foi encontrado o tablet produto de furto, uma porção de entorpecente tipo maconha, a quantia de R$ 622,80 em notas variadas e de pequeno valor, além de objetos destinados a mistura e separação de drogas com resquícios de cocaína, razão pela qual o proprietário da residência, Samuel Souza também foi preso e autuado pelos crimes de receptação de tráfico de drogas.  Já os autores do furto foram autuados pelo crime de furto qualificado.

Leia também:  Idosa de 88 anos tem as pernas esmagadas por ônibus de viagem em MT

Em razão dos suspeitos possuírem farto histórico criminal, foi representada pela prisão preventiva de todos os indiciados por ocasião da lavratura do flagrante, sendo a representação atendida pelo Juiz Plantonista que homologou e decretou a prisão preventiva dos três envolvidos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.