Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de posse dos novos ministros. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.
Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de posse dos novos ministros. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

O Governo Federal liberou nesta segunda-feira (5) um total de R$ 98,8 milhões do Fundo de Fomento às Exportações (FEX). Desse total, R$ 74,1 milhões foram depositados na conta do Governo do Estado e o restante, R$ 24,7 milhões, repassados às prefeituras. O comunicado foi feito pela presidente Dilma Rousseff ao senador Wellington Fagundes (PR-MT), durante solenidade de posse dos novos ministros do Governo, no Palácio do Planalto.

Relator do projeto no Senado Federal que autorizou a liberação do FEX, Wellington considera que os recursos chegam em um momento importante, quando as prefeituras e o Governo estão ‘fechando’ suas contas. Representará, segundo ele, um ‘alívio’ na maioria das cidades do Estado, já que serão recebidos perto de R$ 500 milhões somente em Mato Grosso. O valor depositado nesta segunda-feira refere-se à primeira das quatro parcelas a serem liberadas.

Leia também:  Muniz diz que prefeito não amadureceu politicamente e administrativamente devido à postura sobre a Santa Casa

“Lutamos muito pela aprovação dessa matéria e conseguimos a urgência e depois a relatoria, com o apoio de toda a bancada no Congresso. E é importante dizer que todos se envolveram nesse trabalho, independentemente de cor partidária” – frisou.

Em plenário, Wellington enalteceu o trabalho da bancada, em nome do coordenador, deputado Ezequiel Fonseca. Ele destacou ainda os encaminhamentos dos senadores Blairo Maggi (PR) e José Medeiros (PPS). “Aqui trabalhamos unidos” – frisou. Fagundes fez questão de enfatizar que foi eleito como oposição ao Governo do Estado. Mas é preciso deixar claro – ele acrescentou – que “não fui eleito para ser oposição ao povo de Mato Grosso”.

O senador republicano também destacou o compromisso assumido pelos ministros Nelson Barbosa, do Planejamento, e também de Joaquim Levy, da Fazenda. “Eles sempre estiveram dispostos a fazer essa compensação por entender a importância do fomento das exportações para a balança comercial. Especialmente o ministro Levy, com quem tivemos inúmeras reuniões” – disse.

Leia também:  Comissão inicia debates sobre PEC do Teto dos Gastos

A Lei 13.166, que garantiu a liberação dos recursos do FEX, foi sancionada pela presidente e publicada no Diário Oficial da União no último dia 2.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.