Elissandro da Silva, vulgo Hip Hop - Foto: arquivo
Elissandro da Silva, vulgo Hip Hop – Foto: arquivo

Elissandro da Silva Martins, 32 anos, vulgo “Hip-Hop”, foi liberado da Mata Grande na noite desta quarta-feira (28), em Rondonópolis (MT). A justiça concedeu parecer favorável ao pedido de habeas corpus impetrado em favor do suspeito. “Hip-Hop”, é o acusado de matar atropelada a dona de casa aposentada Maria de Fátima Lacerda, 57 anos, na manhã de terça-feira (20), enquanto a vítima ia comprar pão no bairro Buriti. Ele possui diversas passagens pela polícia.

A decisão é do desembargador Orlando de Almeida Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Ele alegou que o crime pelo qual Hip-Hop deve responder de homicídio culposo e direção perigosa, é punido, em tese, com penas em regime semiaberto ou aberto.

Leia também:  Vítima é amarrada durante roubo a residência na zona rural

Na sua decisão, Orlando Perri também leva em conta que os elementos contidos nos autos não revelam motivos para manter a decisão que converteu o flagrante em prisão preventiva, e que o argumento quanto a periculosidade do suspeito, por adotar antecedentes criminais, é insuficiente para demonstrar que a sua liberdade representa risco a ordem pública.

LEIA TAMBÉM

Figurinha do crime, ‘Hip-Hop’ é o acusado de matar mulher atropelada

Acusado de matar aposentada atropelada recebe alta e é encaminhado para Mata Grande

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.