O jardineiro Luiz Rezende de Araújo, 42, e o fazendeiro Nilson Scheiefelben foram presos pela Polícia Judiciária Civil suspeitos de pedofilia, durante a operação denominada “Neverland” deflagrada pela Delegacia de Sorriso – MT (550 Km de Rondonópolis). A ação foi desenvolvida em menos de 24h e foi realizada nos dias 29 e 30 de setembro.

O fazendeiro é acusado de estuprar uma menina de 13 anos e o jardineiro suspeito de assediar mais de 20 meninas menores de idade.

Luiz Rezende foi preso por assediar meninas menores de idade para possíveis encontros. Segundo a Polícia, em checagem no celular do suspeito foram encontradas conversas com mais de 20 meninas, abordadas por ele. O suspeito passou a ser investigado após a mãe de uma das vítimas ver a conversa no celular da filha e procurar a Polícia.

Leia também:  Trio armado rende família durante assalto à residência no Jardim Novo Horizonte

Já as investigações contra o fazendeiro, Nilson Scheiefelben, iniciaram após duas adolescentes deixarem cartas para as mães antes de fugirem de casa. Segundo a Polícia, além de aliciar as adolescentes, o suspeito violentou sexualmente uma menor de 13 anos. A conjunção carnal só não foi consumada porque a adolescente gritou por socorro e conseguiu fugir do apartamento do suspeito.

Com base nas investigações, a Polícia Civil e o Ministério Público requisitaram pela prisão temporária do suspeito, deferida pela Justiça. A prisão do fazendeiro foi realizada na tarde de quarta-feira (30), pela equipe de investigadores da Delegacia de Sorriso. Em interrogatório, o suspeito afirmou conhecer as meninas, mas negou qualquer tipo tentativa de ato sexual forçado com as menores.

Leia também:  Estupro | Adolescente é encontrada morta e suspeito tenta cometer suicídio em Tabaporã

De acordo com o delegado Bruno Sérgio Magalhães Abreu, o jardineiro mandava as mensagens para números aleatórios até encontrar uma vítima com o perfil do seu interesse. “Ele tinha preferência por crianças, uma vez que a maior parte das vítimas eram menores de 12 anos. Ele enviava mensagens de textos e áudios dizendo que queria marcar encontros, namorar e casar”, disse o delegado.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.