Moradores enfurecidos de Ajalpán, uma comunidade rural da região mexicana de Puebla (centro do México), lincharam e queimaram dois jovens investigados pelo sequestro de crianças, informou o prefeito da localidade, Gustavo Lara Torres. “As pessoas mataram estes dois jovens, que haviam se identificado como recenseadores”, disse Torres.

(Saul Munoz/AFP)
(Saul Munoz/AFP)

O linchamento ocorreu na noite de segunda-feira em Ajalpán, um município que fica a 271 km da Cidade do México. Torres disse que o rumor de que estes jovens estavam sequestrando crianças foi divulgado nas redes sociais, razão pela qual policiais municipais os detiveram para investigação. “Mas nem isso as pessoas deixaram, elas os mataram” depois de tomá-los dos policiais, indicou o prefeito.
Os habitantes também incendiaram a prefeitura municipal, saquearam o imóvel, atearam fogo a uma biblioteca e a uma patrulha. Segundo o prefeito, desde o fim de semana passado moradores indicaram que algumas crianças haviam sido sequestradas e levadas a uma região serrana. Essas versões se reproduziram pelas redes sociais. No entanto, ele esclareceu que não existe nenhuma denúncia oficial recente de sequestro no município. Esse foi apenas o pretexto, disse.
Em setembro outros dois homens foram linchados em uma comunidade indígena de Chiapas, no sudeste do México, onde, segundo números oficiais, ocorreram 11 execuções deste tipo desde 2012.

Leia também:  Prédio residencial de quatro andares desaba na Itália deixando desaparecidos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.