Foto: Denise Cortela
Foto: Denise Cortela

Mais de 30 mil crianças já foram atendidas durante a Campanha Nacional de Hanseníase, Geo-helmintíase e Tracoma realizada nas escolas públicas do estado. Até o momento, 2.724 crianças foram examinadas para hanseníase e 32.424 crianças tratadas com medicação contra verminose. Ao todo, 295.206 estudantes com idade entre 5 e 14 anos serão atendidos até o final do mês de outubro.

A ação é uma iniciativa do Ministério da Saúde em parceria com o Ministério da Educação e secretarias estaduais e municipais de Saúde e de Educação. Em Mato Grosso, 939 escolas da rede pública foram cadastradas e estão recebendo a visita dos técnicos de saúde. Durante a Campanha são distribuídos cartilhas e jogos educativos para as crianças, para informar e alertar sobre as doenças.

Leia também:  Prazo para solicitar isenção de taxa termina nesta quarta-feira (19)

A coordenadora de vigilância epidemiológica da SES, Flávia Guimarães, destaca que a campanha é uma ação estratégica importante porque possibilita a identificação de casos e o tratamento adequado. “Nosso objetivo é reduzir drasticamente a carga da geo-helmintíase na população escolar e eliminar o tracoma como causa de cegueira”, explica.

Flávia ressalta ainda que no caso da hanseníase a campanha é ainda mais importante, pois com o diagnóstico precoce e o tratamento regular e ininterrupto é possível evitar consequências graves como incapacidades físicas.

Na estratégica técnica da ação medicamentos para tratamento de verminoses e do tracoma são administrados para as crianças que apresentarem a autorização dos pais ou responsáveis.

Os alunos recebem um documento, chamado Termo de Recusa, que deverá ser preenchido, autorizando ou não a administração do medicamento. Para a geo-helmintíase é administrado albendazol de 400mg e para o tracoma será administrado azitromicina suspensão de 500mg ou 600mg.

Leia também:  Prefeitura de Nova Bandeirantes é alvo de operação da PC contra desvio de dinheiro público

Para a hanseníase, a estratégia é a busca ativa de casos suspeitos entre as crianças. Para isso, os pais também devem preencher um formulário intitulado “Ficha de Autoimagem” indicando a existência de qualquer sinal, mancha ou caroço na pele dos filhos. Todas as crianças que tiverem qualquer sintoma será encaminhadas para avaliação médica na unidade básica de saúde.

Para a campanha desse ano, 37 municípios mato-grossenses foram selecionados como prioritários pelo Ministério da Saúde para participar da campanha e 28 municípios fizeram adesões espontâneas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.