O vereador Mauro Campos falou nesta quarta (30) da polêmica verba indenizatória, que tem provocado discussões em todos os seguimentos da sociedade rondonopolitana.

“Não sou contra a manifestação da população, muito pelo contrario, acho a iniciativa válida! O que não concordo é com a demagogia de certas pessoas que apontam o dedo a nós, escolhidos pelo povo, para representa-los.

A verba existe para a autonomia do parlamentar. Eu trabalho todos os dias como vereador, saio às 06h e às vezes retorno  à casa por volta da meia noite. Temos custos com gasolina, diárias, e mantemos os gabinetes. Nós agimos com transparência e prestamos contas ao Tribunal de Contas do Estado, que é o órgão oficial fiscalizador das ações público-administrativas dos poderes estaduais e municipais.

Leia também:  Prefeitos discutem alternativa para solucionar o caos na saúde

A Câmara Municipal devolveu à Prefeitura, quase um milhão de reais na gestão 2013/2014, à qual eu era vice-presidente”, disse o vereador

Então, a Verba Indenizatória existe para custear as atividades parlamentares legislativas, e não é só isso, existe também no judiciário e em todas as esferas dos poderes constituídos. Para se ter uma ideia, na Assembleia Legislativa do Estado, esta verba chega a R$ 50 mil.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.