Mais de 22,3 mil casos de dengue foram notificados de janeiro a setembro deste ano no estado de Mato Grosso – MT. O estado registrou um aumento de 121% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando teve  pouco mais de 10 mil notificações. As informações foram divulgada pelo boletim epidemiológico da doença, emitido pela Secretaria estadual de Saúde.

Rondonópolis – MT é a 3ª cidade do estado com maior registro de incidência de dengue, com 1.287 casos. Sinop – MT continua sendo o município com maior número de notificações de pessoas com dengue, registrando 3.214 casos. A capital Cuiabá – MT fica em 2ª lugar com números expressivos, de 2.724 casos.

Leia também:  Em MT, umidade do ar varia entre 12% e 20% e Defesa Civil emite alerta

O Boletim Epidemiológico da Dengue, emitido pela Secretaria de Estado de Saúde, registrou um aumento de 123,29%, com 22.773 casos notificados de dengue em um período de oito meses, em comparação ao mesmo período de 2014, quando houve 10.199 notificações.

Cinco casos de zika vírus já foram confirmados em MT, sendo dois em Rondonópolis, um em Tesouro, um em Cuiabá e um em Várzea Grande.

Sobre a febre chikungunya estão em análise 169 exames, sendo nove aguardando triagem. Até o momento, não foi confirmado caso de transmissão da doença em Mato Grosso. No entanto, no início do mês de março ocorreu o primeiro caso “importado” de febre chikungunya no município de Cuiabá.

Leia também:  Após 8 dias, incêndio em parque estadual é extinto

Dos 141 municípios mato-grossenses, 75 apresentam neste ano alta incidência de dengue com índice superior a 300 casos por 100 mil habitantes. No Estado, a incidência é de 706 casos notificados a cada 100 mil habitantes. A alta incidência representa um aumento significativo em relação ao mesmo período no ano anterior.

Seis óbitos por dengue foram confirmados nos municípios de Cuiabá, Matupá, Sapezal, Sorriso, Juína e Rondonópolis. Cinco mortes ainda seguem em processo de investigação, aguardando o resultado do laboratório.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.