Foto: PJC
Foto: PJC

Seis pessoas acusadas de desvio de cargas de cimento foram presas em Barra do Garças(507 km a Leste) pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) e a Delegacia de Araguaiana, na sexta-feira (02.10). O grupo era monitorado pelas duas unidades por agir no desvio de cimentos de uma empresa fabricante em Brasília, no Distrito Federal.

Na operação, a Polícia Civil recuperou duas carretas bi-trem, uma motocicleta e dois veículos. Em toda a ação foram recuperados 2.160 sacos de cimento, estimados em R$ 50 mil. Em peso a carga está calculada em 108 toneladas.

O delegado Willyney Santana Borges explicou que os cimentos são fabricados e vendidos pela empresa Ciplan, que recebe encomendas de todo o país, mas o comprador precisa contratar uma empresa de agenciamento de transporte para o frete da carga até o destino. “A quadrilha age nesse estelionato. No trajeto liga para o motorista e se identifica como da empresa agenciadora de carga e diz que é para levar para outro lugar. O caminhoneiro acaba acreditando que realmente aquela pessoa é da empresa Ciplan ou do agenciamento e termina mudando rota”, detalhou.
Desta forma, a quadrilha agiu no desviou de 640 saco de cimento, no dia 30 de setembro, quando um bi-trem

Leia também:  Jovens encontram na educação inspiração para serem atletas
Cimento Roubado - Foto: PJC
Cimento Roubado – Foto: PJC

carregado seguia para a cidade de Chapadão do Sul (MS) e a carga foi desviada para cidade Araguaiana (MT). O cimento foi entregue para um receptador dono de uma loja de material de construção, que foi preso em flagrante, dando início a operação.

Conforme o delegado, o motorista depois que deixou a carga em Araguaiana seguiu viagem.Quando chegava em Cuiabá recebeu ligação da empresa fabricante do cimento, perguntando onde estava a carga. O motorista, surpreso, informou que tinha deixado na loja em Araguaiana, quando descobriu que havia caído no golpe. Diante da situação, retornou e fez boletim de ocorrência em Primavera do Leste, que comunicou a Derf de Barra do Garças.

“Fomos até a cidade de Araguaiana e recuperamos a carga. Quando estávamos lavrando o flagrante na delegacia de Araguaiana os estelionatários ligaram para o receptador oferecendo novas cargas e a partir daí passamos a monitorar esses dois veículos, que culminou na recuperação da carga”, disse o delegado.

Leia também:  Após articulação do MPE, escola sonhada há mais de 10 anos vai se concretizar

Parte da carga era descarregada simultaneamente em um depósito na cidade de Araguaiana e outra em no assentamento Pequena Vanessa II, no município de Bom Jardim, em Goiás. “Fomos até o local e na chegada um dos suspeitos de receptar a carga empreendeu fuga em Fiat Strada, sendo perseguido pelos policiais e depois de feito alguns disparos nos pneus abandonou o carro e entrou na mata. Mas já esta estamos com a identificação”, destacou o delegado Wilyney.

O delegado disse que todas as pessoas detidas são interrogadas para saber a participação de cada um no golpe. Eles poderão responder por associação criminosa, receptação e estelionato.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.