A Secretaria de Estado de Saúde já transferiu R$ 131.602.459,96 aos municípios mato-grossenses referentes aos repasses feitos fundo a fundo para os programas de saúde. Além de colocar em dia os atrasados desde setembro de 2014, o Governo do Estado tem mantido os repasses em dia.

Os valores referentes aos atrasados de 2014 e que tiveram que ser pagos com recursos previstos para os gastos de 2015 totalizam R$ 30.914.003,41. Ou seja, 23% do total já repassado aos municípios.

“Estamos pagando uma conta que não era nossa e com recursos que não estavam previstos no orçamento para estes fins. Mas não é por isso que deixaremos de cumprir com o compromisso feito pelo governador Pedro Taques. A saúde é prioridade neste governo e estamos tendo o apoio de outras secretarias como Fazenda e Planejamento para alcançarmos nossas metas. Não estamos medindo esforços para que isso aconteça”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Eduardo Bermudez.

Leia também:  Mais de 120 mulheres foram violentadas em MT nos primeiros sete meses deste ano

Até o mês de agosto, já foram pagos R$ 99.722.943,07 para o atendimento de alta e média complexidade, regionalização e SAMU. Estão inclusos nesses valor os repasses feitos ao município de Cuiabá para manutenção do Hospital São Benedito, no valor de R$ 3,5 milhões, e de R$ 1,8 milhão para custeio de 100 leitos/dia de retaguarda suplementares nas clínicas médicas e cirúrgicas aos pacientes internados no Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá.

O município de Barra do Garças também foi contemplado com R$ 2.640.000,00 para custeio dos procedimentos ambulatoriais e hospitalares de média e alta complexidade e serviços de saúde realizados no Hospital e Pronto-Socorro Municipal Dr.Milton Pessoa Morbeck, que atende a região Araguaia.

Leia também:  Comercialização da safra de milho acumula mais de 90% da produção em Mato Grosso

Para os Programas da Saúde da Família, Saúde Bucal e Pascar foram repassados aos municípios R$ 22.191.265,96 referentes aos meses de outubro a dezembro de 2014, e de janeiro a setembro de 2015.

“Sabemos das dificuldades que os municípios passaram com a redução do repasse que era realizado pelo Governo do Estado, por isso estamos revendo esta situação. Com a aprovação da revogação da lei que reduziu os repasses, poderemos agora dar melhores condições dos municípios trabalharem seus programas de saúde, já que os valores dos repasses serão maiores. Mas os municípios também terão que fazer o dever de casa”, ressaltou Bermudez.

Também foram repassados aos 141 municípios R$ 7.390.705,92 para Assistência Farmacêutica e Diabetes Mellitus e R$ 2.297.545,01 do Cumprimento de Metas.

Leia também:  MT é eleito o 3º estado com melhor frequência escolar no ensino médio
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.