vacina bebeDesde maio, nas redes particulares do Brasil, está disponível a vacina contra a meningite do vírus B, ainda sem data para ser oferecida pela rede pública. No histórico do calendário nacional, por alguns anos, esse tipo de imunização fez parte da imunização.

“Era uma vacina cubana, mas não tinha sido demonstrada uma boa eficácia”, explica renato Kfouri, infectologista, pediatra e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM). “Já essa nova vacina traz um conceito inovador e espera-se que alcance ampla proteção.”

Segundo Kfouri, o contágio pelo vírus B representa metade dos casos registrados em crianças com menos de 5 anos de idade.

Quanto à vacina, ela deve ser aplicada em: lactantes de 2 a 5 meses de idade, nesse caso são necessárias três doses de 0,5 ml cada, com intervalo de pelo menos dois meses e reforço entre 12 e 23 meses. Já lactantes não vacinadas nesse período podem se proteger entre 6 e 11 meses de idade, com duas doses de 0,5 ml cada, em intervalo de dois meses com reforço no segundo ano de vida.

Leia também:  Dieta: muito além do peso na balança

Crianças a partir de 1 ano de idade, adolescentes e adultos até 50 anos de idade necessitam de duas doses de 0,5 ml, com intervalo de pelo menos dois meses, sem a obrigação de reforço. Entretanto, a vacina não é indicada para grávidas, já que os testes não foram realizados nessas pacientes.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.