Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Nick Newell chocou o mundo do MMA. Sem parte de um dos braços, venceu combates em pé e no chão, chegou aos grandes palcos, juntando-se ao World Series of Fighting e, neste fim de semana, conseguiu sua 13ª de 14 lutas. Mas, com este triunfo veio o adeus.

Newell surpreendeu a todos com o anúncio de sua aposentadoria do MMA, logo depois de derrotar por pontos o também norte-americano Tom Marcellino.

O lutador de 29 anos, que já nasceu sem parte do braço esquerdo, explicou que já não sente seu corpo responder aos treinamentos como antes e que, até para se manter com a cabeça sã, prefere pendurar as luvas cedo e buscar novos desafios.

Leia também:  2ª Noitada de Boxe Olímpico acontece em Rondonópolis

“Sabe, eu tenho só 29 anos, mas quero ter um futuro, com um bom corpo. Quero um dia ter filhos e poder brincar com eles. Sei que é algo extremo (aposentar). Desculpe, isso é muito emocionante para mim. Mas cheguei até aqui trabalhando duro, e isso exige muito do corpo. Nos últimos tempos, tem sido difícil demais. Não quero ser um cara que luta por pagamento. Quero ser um que luta por amor. Mas não quero enganar a mim mesmo. Não me sinto mais um lutador, porque meu corpo já não reage da mesma maneira que antes”, afirmou ele, após a luta.

“Só não quero mais fazer isso. Venci em minha cidade natal. Não foi a coisa mais linda, mas não pude treinar muito para essa luta, fui de lesão em lesão, foi uma época terrível. Quero ter uma boa vida, por isso não vou mais lutar. Obrigado a todos, é hora de seguir adiante e passar o que aprendi aos outros”, acrescentou.

Leia também:  Colorado perde e precisa reverter diferença de dois gols

Profissional desde 2009, ele encerra a carreira com apenas uma derrota e um cartel com 8 finalizações e 2 nocautes, além de três vitórias por pontos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.