Paulo Brustolin - Foto: Reprodução
Paulo Brustolin – Foto: Reprodução

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) deve analisar até o final de 2015 o financiamento de R$ 250 milhões para a construção de pontes em Mato Grosso, do Programa Pró-Concreto. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (02.10) durante reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que reúne secretários de Fazenda de todo país e a equipe econômica do governo federal. A 158ª edição do encontro ocorreu em Florianópolis (SC).

O secretário de Fazenda de Mato Grosso, Paulo Brustolin, levou para o Confaz a preocupação do Governo do Estado com a não liberação dos recursos de R$ 470 milhões do programa e o impacto que isso trará para o escoamento da produção agrícola do Estado. “Hoje, 58% do algodão produzido no Brasil é de Mato Grosso, mais de 35% da soja também é produzida lá. Teremos grande dificuldade para escoar essa produção devido à situação em que se encontra o Estado”, destacou o secretário.

Leia também:  Vendas de veículos aumentam 49% em MT

Brustolin lembrou que mês passado o Governo de Mato Grosso obteve a liberação de R$ 223 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES/Banco do Brasil) para recuperação das rodovias. O secretário destacou que Mato Grosso tem o terceiro maior território do país e que não adianta ter recursos para recuperar estradas se não há dinheiro para recuperar pontes.

Na semana passada, o secretário esteve na STN acompanhando o governador e expressou a preocupação com o escoamento da produção, tão importante para as contas externas do Brasil. Para exemplificar, em 2014 o país teve déficit de R$ 4 bilhões de reais. Mato Grosso teve superávit de R$ 13 bilhões. Sem a contribuição de Mato Grosso, o déficit brasileiro na balança comercial seria de R$ 17 bilhões. “Gostaria de contar com a sensibilidade do ministro Joaquim Levy para que mais uma vez Mato Grosso, um dos principais exportadores do país, não seja prejudicado”, pontuou.

Leia também:  Possíveis desastres naturais serão enviado via SMS para população de Mato Grosso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.