Surfista sendo atacado - Foto: Reprodução
Surfista sendo atacado – Foto: Reprodução

O surfista australiano Brent Symes, que teria desrespeitado uma ordem para sair da água durante prova válida pelo QS 1500, foi atacado por cinco homens na última segunda-feira (21). A competição de ondas grandes acontecia normalmente na ilha de Siargao, nas Filipinas, até o momento em que Brent Symes foi agredido com tacos e garrafas quando deixava o mar.

O episódio aconteceu, de acordo com o surfista local Dencio Dizon ao site Surfing Life, por causa da atitude desrespeitosa de Symes. O australiano não obedeceu ordem de deixar o mar no momento em que uma bateria iria começar.

A versão de Symes é diferente. Ele alega que tinha autorização da organização da prova para observar a prova de perto.

Leia também:  MT | Inscrições para Circuito Estadual de Tênis encerram nesta segunda

“Eu tive permissão garantida para ficar na água como um espectador durante a bateria final. Durante a bateria, vi que não estava no lugar certo e peguei uma onda para não ficar no caminho dos competidores”, lembrou o australiano ao portal especializado The Intertia.

Janice Talosig, um dos responsáveis pela prova nas Filipinas, contradiz a versão do australiano. “Não tivemos permissão para começar por causa dele. Eu chamei sua atenção, outro cara também falou com ele. Ele teve numerosos e claros sinais”, afirmou.

Após 30 minutos surfando ao lado dos competidores na bateria, Brent Symes resolveu sair da água e não foi bem recebido. Ainda no mar, o australiano foi atacado com tacos e garrafas por cinco homens. Ele usou sua prancha como escudo e não sofreu nada mais que cortes no pé. Após o episódio, Symes teve segurança garantida pela polícia filipina.

Leia também:  Copa do Brasil é a meta de Pesso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.