A utilização da capacidade frigorífica real no estado de Mato Grosso (MT) apresentou a maior queda do ano. Durante o mês de agosto/15 a utilização real caiu 20,8 pontos percentuais, passando de 80,4% no mês anterior para apenas 59,6% do total.

Economistas afirmam que isso aconteceu devido à brusca redução no nível de abate, tendo ocorrido de julho para agosto a maior variação negativa dos últimos 13 anos, com um total de apenas 276,1 mil cabeças.

Este também foi o menor volume da série desde janeiro de 2009. Mesmo com o recente fechamento de diversas plantas frigoríficas em MT, a oferta restrita de animais disponíveis para o abate em todo o estado tem prejudicado a escala de abate.

Leia também:  Gás de cozinha tem novo reajuste e deve ficar mais caro

De acordo com levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a maior parte da entrega do confinamento deve ser no último quadrimestre do ano, com isso, a expectativa é de uma relativa melhora na oferta e, também, no nível de utilização da indústria instalada no período.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.