O advogado Fábio Capilé, candidato à presidência da OAB de Mato Grosso, pela Chapa 2 – Somos todos OAB, se reúne nesta segunda-feira (23/11) com a classe em Rondonópolis, terceiro colégio eleitoral no Estado. Mais de 600 advogados e advogadas podem votar na cidade, onde mais de mil profissionais atuam na área.

Capilé marcou um bate-papo com a advocacia local, às 19 horas, na Aldeia Lounge Bar, em frente ao Rondon Plaza Shopping. O objetivo é discutir propostas no mesmo formato de bate-papo – que ocorreu recentemente em Cuiabá. Para o candidato, está claro que o interior precisa ter os mesmos serviços e benefícios da capital.

A interiorização é uma das prioridades da Chapa 2. Em suas propostas, ele defende a descentralização da administração dos serviços da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA-MT), da Escola Superior da Advocacia (ESA), do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) e do Tribunal de Defesa das Prerrogativas (TDP), com a criação de quatro polos regionais – Norte, Sul, Leste e Oeste.

Leia também:  Motorista morre após bater com o veículo em mureta de proteção

Pelas propostas, a cidade de Rondonópolis será um dos polos – o Sul, que abrange as subseções de Alto Araguaia, Jaciara e Poxoréu. “Pela primeira vez, temos um candidato realmente preocupado com a classe no interior do Estado. O sentimento é o de que a OAB realmente vai ficar mais próxima da categoria”, afirmou o advogado Paulo Cirilo, que atua em Rondonópolis e é candidato ao Conselho Federal pela Chapa 2.

Paulo Cirilo comenta a visão de quem apoia Capilé na cidade. “Ele é visto como um candidato inovador que vai ter uma gestão independente, sem a influência político-partidária, e um líder habilidoso no trato com os colegas”, avalia. “Capilé tem propostas diferenciadas e factíveis”, conclui Cirilo.

Leia também:  O fluxo de veículo na BR-163 terá aumento de 32% no feriado

OAB para todos

Capilé entende que a OAB-MT deve oferecer serviços e prestar atendimento de forma igualitária para toda a classe, independentemente da região. “Cada polo deve servir para dar um suporte maior para advogadas e advogados em suas próprias subseções. Mas a seccional continuará sendo gestora e fiscalizadora dos polos regionais”, explica.

Outra proposta de Capilé, para fortalecer as subseções, é a reavaliação da distribuição de receitas. Segundo o candidato, essa distribuição precisa ser reavaliada para melhor atender as necessidades de cada uma delas. O candidato afirma que “existe também a necessidade de reforma de algumas sedes e a construção de novas próprias paras várias subseções”.

As propostas do candidato foram construídas a partir de diálogos com advogadas e advogados de todas as regiões do estado, durante visitas. Ele percorreu, em carro próprio, quase 40 mil quilômetros de estradas em Mato Grosso para conhecer melhor a realidade da advocacia.

Leia também:  Concurso público da Seduc divulga resultado nesta segunda
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.