A Polícia Civil do Rio de Janeiro vai quebrar o sigilo de cerca de 30 perfis de usuários de redes sociais suspeitos de conexão com os comentários racistas publicados em uma foto de Taís Araújo. Conforme OFuxico noticiou, a atriz prestou depoimento na quarta-feira (4) na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.
De acordo investigadores, os perfis são de usuários que moram no Rio em São Paulo.

A Polícia Civil diz que, mesmo que os perfis responsáveis pelas ofensas tenham sido apagados, eles serão encontrados. A pena por injúria racial pela internet pode chegar a quatro anos de detenção. Se ficar comprovado que houve crime de formação de quadrilha também, a pena pode aumentar para oito anos.

Leia também:  Resumo de novelas desta segunda feira (21)

Vale lembrar que em julho a jornalista Maria Júlia Coutinho também foi alvo de ataques racistas na internet. Na ocasião, o Ministério Público pediu à Promotoria de Investigação Penal que acompanhasse o caso, com rigor, junto à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.