Foto: assessoria
Foto: assessoria

A Comissão de Saúde da Câmara Municipal se reuniu no final da tarde de ontem (3) com a equipe técnica e administrativa da OSS São Camilo responsável pelo Hospital Regional “Irmã Elza Giovanella” para saber sobre as denúncias veiculadas nas redes sociais nos últimos dias sobre filas nas cirurgias eletivas de neurologia e atraso no pagamento dos médicos.

A comissão irá encaminhar ainda nesta semana documento à Secretaria de Estado de Saúde solicitando providências na regularização do pagamento do repasse ao hospital e agilidade na realização e agendamento das cirurgias em Cuiabá.

A decisão foi tomada após a realização da reunião em que ficou constatado que o atraso no pagamento dos serviços dos médicos ocorre pelo atraso de um mês no repasse do Estado a OSS e pela falta de data correta para o envio da verba.

Leia também:  Ex-governador do DF e atual assessor de Michel Temer são presos nesta manhã pela PF

A São Camilo chegou a cogitar a entrega da administração do hospital em maio em decorrência de problemas nos repasses. Agora com a regularidade de um repasse por mês e apenas um mês em atraso tenta organizar o fluxo de caixa, mas diante do pagamento do 13º salário para os funcionários descarta a possibilidade de pagar os médicos, contratados como pessoas jurídicas, na data exata. Para sanar o problema, a comissão irá pedir para o Estado colocar em dia o pagamento em atraso.

Quanto às cirurgias eletivas, a comissão irá solicitar a ampliação de cirurgias no setor de ortopedia, que hoje tem condições de atender alta complexidade na unidade, contando com equipamentos e equipe médica para os procedimentos. Com proposta de realizar dez cirurgias mês no hospital, o repasse do Estado terá que ser majorado em R$ 250 mil/mês. Embora a proposta já tenha sido enviada pela administração à Secretaria ainda não possui resposta.

Leia também:  Taques diz que não descarta disputar reeleição

Quanto à realização de cirurgias neurológicas, a São Camilo entende que não há demanda suficiente para o serviço ser implantado nem equipamentos na unidade para as cirurgias, e que o que poder ser feito é solicitar agilidade no agendamento dessas cirurgias por parte do Estado.

O vereador Ibrahim Zaher (PSD), membro da Comissão de Saúde, ressaltou que a reunião foi produtiva e que a comissão estará elaborando e encaminhando documento para a Secretaria de Estado de Saúde solicitando ampliação no atendimento de ortopedia, regularização nos repasses e também agilidade nas cirurgias reguladas pelo Estado e realizadas na Capital.

“Estamos atentos e sendo cobrados pela população pela melhoria nos serviços, acompanhamos o que está acontecendo e iremos fazer a nossa parte encaminhando as solicitações para que os pacientes de Rondonópolis e região sejam atendidos. Pelo que nos foi passado, o problema do atraso no pagamento dos médicos está ligado ao atraso no repasse e pediremos regularização”, destacou lembrando que os vereadores irão cobrar, mas que não podem responder pelo Estado.

Leia também:  Vereadores derrubam veto de Pátio e mantêm projeto que aumenta fiscalização para contratados da Prefeitura

Participaram da reunião os vereadores Ibrahim Zaher, Fábio Cardozo, Jailton do Pesque Pague, Thiago Silva e Hélio Pichioni e equipe técnica e administrativa do Hospital Regional.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.