Reprodução
Reprodução

Genebra – A Organização Meteorológica Mundial (OMM) disse nesta quarta-feira que os dados recolhidos de janeiro a outubro indicam que este ano a temperatura média na superfície da Terra será a mais elevada da história.

As estimativas indicam que a temperatura média baterá a barreira simbólica de um grau centígrado acima dos níveis pré-industriais (1880 a 1899).

O fenômeno do El Niño, que deve alcançar nos próximos meses uma intensidade que não se via há várias décadas, combinado com o aquecimento da Terra, explicam a constante elevação das temperaturas.

“Estamos experimentando um intenso episódio do El Niño, cuja potência está aumentando. Sua influência pode ser vista nas condições meteorológicas de muitas partes do mundo e provocou um mês de outubro excepcionalmente quente”, declarou o secretário-geral da OMM, Michel Jarraud.

Leia também:  OMS alerta o crescimento de casos com resistência ao vírus HIV

Esta avaliação provisória do estado do clima em 2015 foi publicada às vésperas do início da cúpula mundial sobre a mudança climática, que será inaugurada na segunda-feira em Paris.

A OMM assinalou que espera que esta análise cinetífica sirva de base para as negociações durante essa cúpula, em que há a expectativa de que os países cheguem a acordos que possam limitar as emissões de carbono e, por consequência, também o aquecimento global.

A organização também publicou uma avaliação que cobre os cinco últimos anos, período que considera “o quinquênio mais quente de que se têm dados”, com frequentes desastres vinculados ao clima, especialmente ondas de calor.

Leia também:  Duas crianças ficam gravemente feridas ao serem baleadas dentro de creche por coleguinha
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.