O mês de novembro é dedicado a saúde do homem, em especial a conscientização e incentivo à prevenção ao câncer de próstata. A campanha ‘Novembro Azul’, idealizada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, teve início em 2012 quando foram lançadas ideias e ações para conscientizar ao homem a buscar mais informações sobre o câncer de próstata e exames de rotina.

Segundo o instituto, a doença é silenciosa e possui dados alarmantes, de 68 mil novos casos que são descobertos ao ano no país, cerca de 14 mil terminam em morte. As chances de cura são de 90% com o diagnóstico precoce da doença. Porém, ainda cerca de 87% não realizam os exames preventivos devido ao preconceito.

Para falar sobre a saúde do homem, a nossa equipe de reportagem procurou o urologista Dr. Fernando Borges Ribeiro. O especialista destaca a importância da prevenção do câncer de próstata, dos exames de rotina, hábitos saudáveis e da resistência masculina ao realizar o exame.

Fernando Borges Ribeiro. Foto:Varlei Cordova/AGORAMT
Dr. Fernando Borges Ribeiro – Foto:Varlei Cordova/AGORAMT

“O homem é diferente da mulher, a maioria adia a ida ao consultório e costuma a procurar o médico mais tarde, quando a doença já está em estágio avançado. A verdade é que o homem tem mais medo de ir a uma consulta médica, ele acaba indo mais por influência da mulher, da família ou quando a doença já está arrastada, ” explicou o urologista.

Leia também:  Delação de Silval envolve Maggi, Wellington e Bezerra

Apesar de ainda existir um certo tabu, Fernando Borges Ribeiro, revela que ao longo dos anos é possível perceber um aumento dos homens que procuram um urologista. “Neste mês da campanha principalmente, há um grande aumento. Ainda existe muita resistência, mais por parte dos homens com idades entre 60 a 70 anos. Os que estão com cerca de 40 anos já tem consciência da importância da prevenção, ” relatou o médico.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, ainda não existem exames adequados para o rastreamento do câncer de próstata e a melhor alternativa é ter hábitos saudáveis e procurar regularmente um médico.   “Ter hábitos alimentares saudáveis e atividade física, são cuidados diários que devem ser tomados. Não tem mágica, a prática destes hábitos é a chave para as pessoas terem uma vida mais saudável e longa, ” conta o urologista Fernando Borges Ribeiro.

Leia também:  Atuante

Além do incentivo aos homens a realizar o exame para prevenção ou diagnóstico precoce do câncer de próstata, o médico explica que é importante também realizar exames de rotina. “Assim que deixa a pediatria, entra na adolescência, na fase adulta, ele precisa realizar exames de rotina: exames de sangue, cardiológicos, o próprio exame de toque. É preciso averiguar se já tem antecedentes de doença na família e procurar prevenir, ” diz o médico.

Orlando Candido. Foto:Varlei Cordova/AGORAMT
Seu Orlando Candido faz o exame todos os anos –  Foto:Varlei Cordova/AGORAMT

O gerente de fazenda, seu Orlando Cândido, 68 anos, conta que todos os anos ele faz o exame de próstata. “Tem muitos homens que não gostam, eu não tenho receio de falar e ainda digo que o de toque retal é o mais preciso, onde o médico vai ver se tem alguma alteração, ” explica o idoso.

Leia também:  Lugol: o uso indiscriminado pode destruir a tireoide

Na última vez que foi realizar o exame, ele conta que o médico detectou a alteração da próstata. “Eu fiz outro exame, o de sangue e tomei medicamento que ele me passou. Depois retornei, e o exame constatou que estava tudo bem. O médico disse para eu voltar depois de um ano, mas eu não vou esperar todo esse tempo não, ” disse Orlando.

Exames de próstata

Os mais comuns são o exame de sangue do PSA, que nestes casos é superior a 4 ng/ml e, o toque retal feito pelo urologista ou proctologista, que palpa a próstata para saber o seu tamanho e verificar se está aumentada.

O exame deve ser feito anualmente a partir dos 50 anos e aos 45 anos para quem tem histórico familiar. Ao encontrar uma alteração, o médico pode pedir uma ecografia ou uma biópsia da próstata.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.