Digimon Adventure tri. - Foto: Divulgação
Digimon Adventure tri. – Foto: Divulgação

Desde que a Toei passou a prestar atenção no potencial de mercado da nostalgia – em especial para o público fora do Japão -, a empolgação em torno da volta de uma série querida invariavelmente têm se seguido de decepção ao ver o resultado final. Mudanças erradas, roteiros insossos e uma qualidade de animação abaixo da média fizeram fãs de animes como Dragon Ball, Sailor Moon e Cavaleiros do Zodíaco olharem com pé atrás o anúncio de uma nova série. Digimon Adventure tri., a série de OVAs que comemora os 15 anos de Digimon, vem para mudar essa má impressão.

A primeira parte, Reunion, com quatro episódios, foi disponibilizada no serviço de streaming Crunchyroll nesta sexta-feira (20) e mostra como trabalhar com nostalgia e fan service do jeito certo: trazendo os personagens populares sob uma nova perspectiva, com a quantia exata de novidades e mistérios para nos manter interessados e não parar apenas no começo.

Leia também:  Resumo de novelas desta quarta-feira (08)

Claro que, de todas os animes acima, Digimon é talvez um dos mais fáceis de se encaixar nos revivals do passado, já que a primeira aventura mostrava Tai, Sora, Matt e cia. ainda crianças. Adventure tri. faz o básico e salta para seis anos no futuro, com o grupo de oito digiescolhidos na adolescência e espalhados entre o colegial, uma época que, por si só, traz muitas mudanças.

Ao confiar nesta premissa, Reunion se dão o luxo de introduzir a história em um ritmo calmo, dedicando mais da metade de seu tempo ao cotidiano dos personagens: Tai tem uma partida de futebol, Matt acabou de formar uma nova banda, Mimi está voltando dos Estados Unidos, Joe estuda para o vestibular e nenhum deles tem tempo de se reunir. É necessário uma ruptura entre o nosso mundo e o Digimundo para que os oito se encontrem novamente – com um combate que só vai acontecer, de fato, na metade do segundo capítulo.

Leia também:  Resumo de novelas desta sexta-feira (13)

Para os nostálgicos que sofreram com a animação de Sailor Moon Crystal, Saint Seiya: Soul of Gold ou Dragon Ball Super, chega a ser um alívio ver que todos os quatro episódios de Reunion têm ótima qualidade de desenho. O traço que não varia de cena para cena, as boas animações de combate e até mesmo o uso de CGs nas lindas sequências de digievolução renovadas mostram que a Toei não poupou recursos para trazer Digimon de volta.

Claro que há muitas novidades, como o surgimento de uma misteriosa força-tarefa humana de auxílio aos digiescolhidos, as perguntas em torno de como os digimons voltaram ao mundo dos humanos e até uma surpreendente adição ao grupo original, mas o novo anime de Digimon mostra, ao menos em seu primeiro capítulo, que o que interessa é acompanhar a vida dos digiescolhidos, e ver que o tempo passou para eles assim como passou para sua audiência. Ao menos em sua estreia, Digimon Adventure tri. mostra como trazer um anime querido de volta do jeito certo.

Leia também:  Resumo de novelas desta terça-feira (24)
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.