O sábado será – possivelmente – de desempate entre Vitor Belfort e Dan Henderson, que encabeçam o card do UFC São Paulo, programado para acontecer no Ginásio do Ibirapuera. Técnico do americano, Ricardo “Pantcho” Feliciano, porém, acredita que “Hendo” vai assinalar 2 a 1 no adversário em grande estilo, frustrando a festa dos milhares de torcedores que irão comparecer ao local.

Pantcho – que é brasileiro, mas mora nos Estados Unidos – acredita que o veterano não precisará chegar ao quinto round para faturar a vitória diante do anfitrião, conforme declarou em entrevista ao Combate.com.

– O Vitor é favorito porque foi o último desafiante ao cinturão da categoria. O Dan vinha de três derrotas, foi ganhar agora só. Isso não muda nada. Quando o cage fechar, eles vão sair na porrada. O Dan está preparado e vai sair com a vitória. Eu acho que o Dan Henderson vai nocautear o Vitor no segundo ou no terceiro round.

Leia também:  Internacional pode ser excluído da Série B após denúncias de documentos falsificados

Apesar disso, ele trabalhou para ter gás até o quinto round, ajustou bem a preparação física. O Vitor é explosivo no primeiro round, então, se a luta for longa, estará bom para a gente – declarou Pantcho, sem adiantar qual será a tática adotada no octógono.

– Não dá para revelar o foco da estratégia (risos), mas o Vitor é bom no contra-ataque, tem a mão pesada. Pode ser que esperemos, pode ser que iremos para cima. A luta se estendendo, a vantagem é do Dan, mas pode ser que ele acerte a mão e acabe com a luta.

Da última vez em que Vitor e Hendo se enfrentaram, em 2013, muita coisa mudou, como o banimento ao TRT – polêmico tratamento de reposição hormonal. O americano também foi adepto do procedimento, no entanto, Pantcho ressalta que dos atletas autorizados a passar pelo processo, somente o brasileiro ficou muito maior fisicamente.

Leia também:  Academia e União vão disputar o Estadual Sub-17

– Eu não acho que era só TRT que ele tomava, eram 20kg de músculo. Quem falou que era só TRT? Não sabemos. De qualquer forma, acho que a vitória foi mérito do Vitor e erro do Dan, uma coisa que não vai acontecer mais. O Vitor daquele tamanho, tomando o que estava tomando, dava mais confiança, disposição para fazer mais treinos, se lesionar menos. Ele não ganhou a luta por conta do que ele tava tomando, mas um camp com o que ele estava tomando, vai ser um camp mais bem feito, terá uma recuperação melhor, um descanso melhor.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.