Divulgação/Polícia Civil do DF
Divulgação/Polícia Civil do DF

Um integrante do grupo que protesta pelo impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), acampado nas proximidades do Congresso Nacional, em Brasília, foi preso por porte ilegal de armas.

A prisão aconteceu nesta sexta-feira (13) no pátio da 5ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte, região central da cidade. O suspeito é um policial reformado e, no momento da prisão, registrava uma ocorrência contra um homem com quem havia tido uma briga.

A arma foi encontrada no carro dele, que estava no pátio da delegacia, após uma denúncia feita pelo homem que era denunciado pelo ex-militar. Além da arma, foram encontrados 15 abridores de coco, 12 frascos de sprays de pimenta, um taco de madeira, um soco inglês, uma faca e dois pares de luvas.
O suspeito é um policial que foi afastado da corporação por problemas psiquiátricos. Por isso, ele não tem direito de andar armado. Ele assumiu a propriedade da pistola encontrada com ele.

Leia também:  Agentes da PRF matam cavalos a tiros na frente de populares em GO

Desde 21 de outubro, manifestantes montaram acampamento no gramado em frente ao Congresso, com faixas que dizem “Fora Dilma” e “Impeachment já”. O grupo tenta pressionar o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) a aceitar o pedido de impeachment contra Dilma.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.