A reincorporação de Mato Grosso ao bloco de estados que compõem a Zona de Integração do Centro Oeste Sul-americano (Zicosur) é um dos pleitos que serão levados pelo governador Pedro Taques ao 2º Encontro de Áreas Protegidas da Zicosur, na Bolívia. A comitiva mato-grossense, que conta com os secretários de Estado de Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini, e de Articulação e Desenvolvimento Regional, Eduardo Moura, estará em Santa Cruz de La Sierra nesta quarta-feira (18.11).

A Zicosur é um bloco de estados, departamentos, províncias e regiões da América do Sul que se constitui como uma sub-região do Mercosul. O objetivo é promover o desenvolvimento em diversas áreas, como a do meio ambiente e a socioeconômica, por meio de cooperação mútua.

Leia também:  Federação dos Hospitais Filantrópicos de Mato Grosso lança nota em relação aos repasses atrasados pelo Governo

A sub-região abrange uma área de mais de 3 milhões de km² e uma população média 30 milhões de habitantes e sua relevância está não só em sua localização geopolítica estratégica, mas também nas fontes de recursos humanos, naturais e energéticos, suficientes para atender mercados internacionais competitivos.

O encontro na Bolívia nesta quarta-feira reunirá líderes do Brasil, Argentina, Chile, Paraguai e Peru. Para o governador Pedro Taques, Mato Grosso deve estar inserido nos debates do bloco, uma vez que ocupa posição geográfica importante e é um estado com potencialidades já conhecidas no âmbito econômico.

“A incorporação de Mato Grosso nas discussões pertinentes a esta importante região da América é justa. Somos um estado com potencial econômico reconhecido internacionalmente em razão do que produzimos, de nossas commodities. É com este currículo que iremos propor parcerias para resultados positivos nas questões do meio ambiente, do comércio exterior, além, é claro, do acesso ao Pacífico para nossos produtos”, afirmou.

Leia também:  Mato Grosso cai duas posições no ranking de competitividade

Taques ainda pontua que Mato Grosso deixou de fazer parte da Zicosur devido ao desinteresse da última gestão em dar continuidade aos trabalhos. Agora, conforme ressalta o chefe do Executivo, a administração está empenhada em retomar as articulações, com visão estratégica para viabilizar o escoamento da produção pela região Oeste do continente, bem como alavancar as ações de integração do tursimo.

Segundo o coordenador de Unidades de Conservação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Alexandre Batistella, a participação de Mato Grosso no encontro é importante pois propiciará a troca de conhecimento das ações nas áreas protegidas estaduais com as demais federaçõess limítrofes, principalmente, para fortalecer e priorizar o turismo ecológico, a conservação de ambientes únicos, as espécies chaves de conservação e o aprimoramento da proteção e pagamento dos serviços ecossistêmicos.

Leia também:  MT é eleito o 3º estado com melhor frequência escolar no ensino médio

Na programação da comitiva mato-grossense também estão previstas reuniões entre o governador mato-grossense e o presidente da Zicosur, Cristian Rodriguez Salas, e o governador de Santa Cruz de La Sierra, Rubén Costas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.