Companhia Hidrelétrica - Foto: assessoria
Companhia Hidrelétrica – Foto: assessoria

Fiscais do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em Alta Floresta (929 Km de Rondonópolis), autuaram a Companhia Hidrelétrica Teles Pires S/A pela mortandade de peixes que ocorreu nos testes de comissionamento das Unidades Geradoras da UHE Teles Pires, localizada na divisa dos estados de Mato Grosso e Pará.

A ação fiscalizatória começou com uma denúncia, apresentada no final de setembro, que apontava o aparecimento de muitos peixes mortos abaixo das obras da Usina. O Ibama sobrevoou a área, conversou com ribeirinhos e vistoriou o empreendimento hidrelétrico. Foi constatado que os peixes foram mortos devido a falhas nos procedimentos de resgate e pela ausência de dispositivos anticardumes adequados para impedir a entrada dos peixes no canal de fuga.

Leia também:  Rodovias de MT registram 268 queimadas durante período proibitivo

A empresa teve que resgatar os peixes, com a realização de medição biométrica e descarte em local apropriado dos indivíduos mortos, que na sua maioria era composta de grandes peixes de couro, como jaú, cachara e piraíba. Além da multa de R$ 277 mil, pela morte de mais de 550 peixes, o empreendimento também foi notificado a implantar sistema anticardumes definitivo, para evitar que novas eventos de mortandade sejam registrados nos testes operacionais e nas paradas de manutenção das unidades geradoras.

Os agentes do Ibama continuarão monitorando as atividades dos diversos empreendimentos com licenciamento federal em Mato Grosso, mas agradece o encaminhamento de denúncias cidadãs pelo Linha Verde: 0800 61 8080.

Leia também:  Em três anos, o número de apreensões de drogas em MT cresceu 258%
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.