A internet brasileira reagiu mal à notícia de que os administradores do site Mega Filmes HD foram presos na última quarta-feira (18). Em resposta, o Partido Pirata criou uma petição online pedindo a liberação dos envolvidos e criticando a ação da Polícia Federal.

“Não é desta forma que se combate a pirataria: não adianta prender administradores do Mega Filmes HD e nem dos outros milhares de sites iguais. Muito menos prender os milhões de usuários destes sites!”, protestam os Piratas.

Até a publicação deste texto, a petição contava com 3,7 mil assinaturas. Espera-se chegar a 5 mil, mas esse tipo de ação costuma ter a meta ampliada conforme recebem mais atenção. A ideia é entregar os resultados a PF, Justiça e Presidência da República.

Leia também:  Atriz Solange Couto pede ajuda nas redes sociais para localizar carro roubado

“Em um país rico em que o povo é pobre e paga por uma internet cara, uma televisão a cabo cara e cinemas caros, são sites como Mega Filmes HD [que] fazem a verdadeira democratização da cultura”, pontuam os responsáveis pelo documento, que ressaltam: “A prisão e o encarceramento são totalmente desproporcionais ao delito de ‘violação de direitos autorais’.”

Batizada de Barba Negra, a ação da PF envolveu quatro mandatos de busca e apreensão em São Paulo e Minas Gerais. Duas pessoas foram presas, mas outras cinco tiveram de ir à delegacia para prestar depoimento.

O Mega Filmes HD é tido como maior site de pirataria de vídeos da América Latina. Mais de 150 mil filmes, seriados e shows estavam disponíveis na página, gerando cerca de R$ 70 mil por mês em publicidade.

Leia também:  Donos de agência de turismo são acusados de estelionato após golpe de R$ 4,5 milhões
Mega Filmes HD - Foto: Reprodução
Mega Filmes HD – Foto: Reprodução
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.