irmão
Pedro Alves Ferreira, que estava a procura de sua irmã- Foto: DHPP

Dois irmãos que estavam separados há mais de 50 anos se reencontraram depois de um pedido de ajuda ao Setor de Desaparecidos, da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção (DHPP), da Polícia Judiciária Civil.

No dia 10 de setembro deste ano, senhor Pedro Alves Ferreira, 77 anos, procurou a delegacia para localizar a irmã que não via há cinco décadas. Na última quarta-feira (18), investigadores da DHPP deram a notícia ao idoso que, finalmente, descobriram o paradeiro da irmã mais nova, Maria José Ferreira, 74, no Estado de Minas Gerais.

O casal de irmãos ainda não se encontrou pessoalmente, mas os dois conversaram por telefone. Eles estavam sem nenhum contato desde a década de 60, quando senhor Pedro, natural da cidade de Coxim, em Mato Grosso do Sul, veio morar no Estado de Mato Grosso e perdeu o contato com a irmã.

Leia também:  Trabalhadores da assistência social aprovam Programa Pró-Família

Na Delegacia, ele contou aos policiais que sempre tentou buscar informações sobre o paradeiro da irmã Maria José, porém, sem êxito. Cansado, ele resolveu buscar ajuda na Polícia Civil para reencontrar a irmã desaparecida.

Com base nas informações do senhor Pedro, policiais civis começaram a procurar informações na cidade de origem dos irmãos, como Cartório Notarial do município de Coxim (MS) e via sistemas, que possibilitaram localizar o endereço residencial da irmã, no bairro Pindorama, em Belo Horizonte (MG).

Os policiais descobriram que depois de casada, a mulher tinha mudado o sobrenome e passou a ser chamar Maria Alves Silva. Diante dos fatos e com dificuldades de entrar em contato com a procurada, uma carta formal foi escrita pelo policial civil do Setor de Desaparecidos, Auri Vieira Nascimento, narrando à história do senhor Pedro.

Leia também:  Atendimentos do Bombeiros aumenta na fase mais seca da estação

A correspondência registrada foi enviada pelo Correios chegando ao destino final, vindo a ser entregue para a vizinha do imóvel, onde Maria José morava e havia se mudado com o filho para a cidade de Contagem, cerca de 19 km de Belo Horizonte.

Passado alguns dias e por acaso, o filho da senhora Maria José foi até o bairro Pindorama para ver como estava a casa, quando foi surpreendido pela carta entregue pela vizinha.

Tomado pela emoção, o filho rapidamente entrou em contato com o investigador de polícia Auri, que confirmou a existência do “Tio”, senhor Pedro, e que ele todos os dias, desde quando registrou a ocorrência de desaparecidos, comparecia na DHPP ansioso por alguma informação da irmã.

Leia também:  Bruna Viola vence Grammy Latino 2017 com álbum "Melodias do Sertão"

O investigador Auri contou que o sobrinho do senhor Pedro agradeceu muito a Polícia Civil pelo empenho em localizar o paradeiro de sua mãe, vindo a unir novamente os irmãos separados pelo destino, que não se viam há mais de 50 anos.

Já para o senhor Pedro, que tentou todos os meios para reencontrar sua irmã através de cartório eleitoral, emissoras de telecomunicação, além de outros órgãos, a localização de Maria José trouxe o melhor sentimento de realização.

“Agradeço a Polícia Civil por ter me proporcionado tamanha felicidade. Deste o primeiro dia na delegacia foi tratado com muita educação, e pela força de vontade e empenho dos policiais em atender ao pedido de um senhor de 77 anos. Consegui encontrar minha irmã”, destacou Pedro Alves Ferreira.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.