Pelo projeto, são oferecidas aulas de violão e artes - Foto: assessoria
Pelo projeto, são oferecidas aulas de violão e artes – Foto: assessoria

Em dois meses de trabalho, mais de 100 crianças e jovens carentes já foram atendidos pelo projeto “Tocando em Frente”, idealizado por voluntários e pelo vereador Thiago Silva (PMDB), na região do loteamento Alfredo de Castro. Pelo projeto, são oferecidas aulas de violão e artes. “O objetivo da proposta é o desenvolvimento das potencialidades artísticas e culturais existentes nos bairros, a partir da difusão do aprendizado da música, por meio do uso de instrumentos de corda e aulas de teatro”, disse o vereador.

Ele explica que a música é uma ferramenta de inclusão social. “Muitos alunos começam a participar das aulas quietos, sem falar com ninguém. Um comportamento muito tímido, mas logo conseguem melhorar seu relacionamento e também até o desempenho escolar”, ressaltou o parlamentar.

Leia também:  Justiça Federal manda cancelar decreto que aumenta combustível

Para o vereador, além de auxiliar no desenvolvimento pedagógico, as atividades podem até mesmo ajudar os alunos a encontrar uma profissão. O garoto Henrique, de 13 anos, é um dos que sonham fazer carreira com o violão. “Eu só conhecia o violão pela tevê e achava muito bonito. Agora quero continuar aprendendo e ir até o fim, para ser um bom violonista”, conta o garoto.

Em dois meses de trabalho, mais de 100 crianças e jovens carentes já foram atendidos pelo projeto - Foto: assessoria
Em dois meses de trabalho, mais de 100 crianças e jovens carentes já foram atendidos pelo projeto – Foto: assessoria

O projeto “Tocando em Frente” foi criado a partir da preocupação com a região do Alfredo de Castro, porque é uma localidade com número grande de crianças carentes e sem nenhum local que desenvolva atividades no contra turno escolar. “As atividades do projeto ocupam o tempo ocioso, onde estas crianças poderiam estar nas ruas ou em qualquer outro lugar sem segurança ou formação”, diz o vereador.

Leia também:  Colaborador morre após cair de prédio em construção em Rondonópolis

O professor de música Vital Santos repassa que ministra as aulas para as crianças com muita alegria, pois para ele o trabalho é um instrumento que possibilita retirar das ruas as crianças e adolescentes que estão em risco de vulnerabilidade social.

O coordenador Dheysiel Barbosa ressaltou que o projeto é realizado com a participação dos país. “Temos recebido testemunho de alguns pais sobre o comportamento de algumas crianças. Os pais nos relatam que seus filhos passaram a se comportar melhor em casa e na escola depois que entraram no projeto”, conta o coordenador.

As crianças irão fazer sua primeira apresentação de música e teatro no dia 12 dezembro, na Igreja Projeto no Deserto, em frente ao antigo canteiro de obras do loteamento Ananias Martins.

Leia também:  Quando o jogo vira doença
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.