O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB), revelou em entrevista, que a Assembleia não está forçando a barra para ampliar os poderes, após a criação da CPI das Cartas de Crédito do Ministério Público do Estado (MPE). “Se há uma denúncia, se há um convencimento por parte dos deputados, nós podemos investigar qualquer coisa, seja o Executivo, o Judiciário, o Tribunal de Contas”, comentou o tucano.

Maluf, ainda disse que, como presidente do Poder Legislativo Estadual fará toda a gestão necessária para que a CPI das Cartas de Crédito se torne uma guerra contra o MP, “Nós não estamos aqui para investigar o Ministério Público, nós estamos para investigar a constituição das Cartas de Crédito. Isso vai ser investigado”, deixou claro o parlamentar.

Leia também:  Pé de ouvido

O presidente ainda afirmou que a CPI tem indícios que a investigação também pode atingir aos delegados de polícia e também ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso. “Não é algo pessoal, não é retaliação, pelo contrário, eu tenho um relacionamento muito bom com o Ministério Público”, revelou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.