Rua do distrito de Ouro Branco do Sul - Foto: Assessoria
Rua do distrito de Ouro Branco do Sul – Foto: Assessoria

Moradores de Ouro Branco do Sul, distrito do município de Itiquira, estão revoltados com os valores cobrados nas faturas das contas referentes aos últimos dois meses. Segundo os consumidores, em alguns casos, o valor da conta teve aumento de até 300%.

Os moradores denunciam que a empresa Energisa não tem feito a leitura mensal nos padrões de suas residências, utilizando o procedimento por média de consumo. Contudo, segundo os consumidores, a média utilizada pela empresa causou um aumento ‘exorbitante’ sem que fosse apresentada qualquer justificativa a eles.

Outros fatores que contribuíram para o descontentamento dos moradores referem-se ao atraso na entrega das contas e a contínua falta de energia na região. “As contas já chegam atrasadas, eles aplicam um valor e tem que pagar. Teve dia que ficou mais de 4h sem energia, sem que fosse feito comunicado prévio, ” disse um morador.

Com a falta de um órgão de defesa do consumidor no distrito de Itiquira, o vereador Josenildo (PV), diante das muitas reclamações procurou o coordenador do Procon em Rondonópolis, Juca Lemos, que os orientou a fazer a denúncia ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE).

Leia também:  Trabalhadores da assistência social aprovam Programa Pró-Família
Foto: Assessoria
O vereador protocolou documento na promotoria em Itiquira – Foto: Assessoria

Desta forma, foram colhidas mais de 200 assinaturas e protocolado o documento na Promotoria de Justiça da Comarca de Itiquira na última quinta-feira (12), sendo representada pela Câmara de Vereadores.

“A falta de respeito e compromisso da Energisa com os moradores é inaceitável, buscamos uma melhor qualidade da energia oferecida, um valor baseado no consumo real e que esses valores absurdos sejam ressarcidos aos consumidores, ” disse o representante do legislativo.

OUTRO LADO

Por meio de nota, a assessoria da Energisa – concessionária de energia elétrica de Mato Grosso, –  prestou esclarecimentos aos moradores do distrito de Ouro Branco do Sul. Veja na íntegra:

“Com relação às contas de energia dos moradores do distrito de Ouro Branco do Sul, no município de Itiquira, a Energisa informa que houve uma alteração das rotas dos profissionais que realizam a leitura dos medidores. Com essa alteração, parte dos clientes teve a data habitual de leitura do consumo alterada – alguns receberam contas com apenas 15 dias de faturamento e outros, com até 46 dias. Essa mudança foi comunicada previamente, por meio de avisos nas faturas do mês de agosto.

Não existe nenhuma cobrança adicional, pois o consumo é faturado de acordo com a leitura do medidor. De acordo com a regulação vigente (resolução 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica), o faturamento habitual da energia deve ficar entre 27 e 33 dias – porém, em caso de ligações novas ou de alterações na rota de leitura, esse intervalo pode ser de 15 a 47 dias.

A mudança das rotas de leitura foi uma consequência do crescimento das áreas urbanas em Mato Grosso, que gerou a necessidade de reorganizar todo o processo para trazer mais agilidade tanto à entrega das contas quanto aos atendimentos comerciais e técnicos. Caso tenha alguma dúvida sobre a conta, o cliente pode ir até a agência de atendimento da Energisa ou ligar para 0800 64 64 196.

Na próxima semana, no dia 26 de novembro, equipes da Energisa estarão no distrito de Ouro Branco do Sul para realizar a leitura do consumo e também para um plantão de atendimento itinerante, na rua Edilson Pedro Martelo, das 10h às 16h. Será uma oportunidade para que os clientes tirem suas dúvidas sobre o fornecimento de energia elétrica.

Já sobre as interrupções no fornecimento de energia ocorridas no mesmo distrito, a Energisa esclarece que foram consequência dos temporais que afetaram a região. O início do período chuvoso em Mato Grosso é marcado por vendavais e raios que provocando danos de vários tipos às cidades, incluindo interrupções de energia. Neste ano, a incidência de raios está bem mais alta do que em 2014 – no mês de outubro, o número de raios que atingiu o Estado foi o dobro do registrado em outubro do ano passado.

Durante essas ocorrências, a empresa aciona o plano de contingência, com reforço imediato de equipes e priorização do atendimento, para que a energia seja restabelecida com a maior agilidade possível,” explicou a assessoria de imprensa. 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.