Em visita ao Brasil, o ministro de Assuntos Exteriores e do Desenvolvimento Internacional da França, Laurent Fabius, ofereceu apoio a presidente Dilma Rousseff para prevenir possíveis ataques terroristas nos Jogos Olímpicos de 2016.

Em coletiva de imprensa realizada no domingo (22), o ministro afirmou que a França e seu serviço de inteligência estão à disposição do Brasil para passar os resultados das ações das ações antiterrorismo no país após os atentados do último dia 13 e auxiliar o país garantir a segurança durante o evento no Rio de Janeiro.

“O que aconteceu em Paris, infelizmente poderia acontecer em vários países do mundo, uma vez que os terroristas estão organizados em nível internacional, e a resposta também precisa ser em nível internacional. Conversamos sobre o que estamos fazendo (para prevenir atentados terroristas) em Paris e coloquei nossos serviços de inteligência à disposição para trocar informações e reduzir ao máximo os riscos”, declarou Fabius.

Leia também:  Público reage e evita prejuízo para o União

O ministro francês também ressaltou a importância do Brasil estar atento a questões de segurança às vésperas de sediar um evento de tamanha magnitude.

“Temos que nos preocupar de forma séria com o que pode ocorrer e acho que o necessário será feito. Mas vamos compartilhar todas as informações que temos sobre grupos terroristas para ajudar ao Brasil”, afirmou

O ministro das Relações Exteriores brasileiro Mauro Vieira enalteceu a colaboração francesa e a necessidade de compartilhar informações para combater o terrorismo.

“Essa troca é muito bem-vinda para o Brasil porque a França já tem ampla experiência como organizador de Jogos Olímpicos e Copas do Mundo de futebol. A colaboração é bem-vinda e o Brasil escutará todos os comentários que possam ser feitos”, disse Vieira na coletiva.

Leia também:  União tem estreia contra o Dom Bosco confirmada
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.