Reprodução
Reprodução

Mais de 400 mil crianças vítimas de abuso sexual não falaram sobre o crime ao longo dos últimos dois anos, aponta um estudo feito pela comissão do Gabinete de Crianças da Inglaterra. Especialistas acreditam que o número de vítimas no país é bastante subestimado e sugerem que apenas um em cada oito jovens denunciam.

Segundo o órgão, cerca de 50 mil casos de abuso sexual foram registrados pela polícia e autoridades locais em dois anos . Mas a estimativa é que o número real durante esse período seja mais de 450 mil crianças.

Isso significa que 85% das vítimas não recebem cuidados apropriados. Segundo o estudo, a maioria das crianças se mantém em silêncio porque os serviços que podem protegê-las necessitam de seus depoimentos.

Leia também:  Pílula anti-HIV pode ser usada por adolescentes, afirma cientistas

Os crimes normalmente ocorrem aos nove anos, mas muitas vítimas não dizem nada por anos e só conseguem falar sobre o assunto quando atingem uma maturidade maior.

Um dos motivos é que muitos não reconhecem o assédio até ficarem mais velhos. Crianças não denunciam também por se sentirem culpadas e com vergonha, por temerem o agressor ou as consequências de uma possível denúncia, como o desmantelamento da família, por exemplo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.