Polícia Civil durante investigação na Câmara dos Vereadores em Primavera do Leste - Foto: José Antônio Araújo / AGORA MT
Polícia Civil durante investigação na Câmara dos Vereadores em Primavera do Leste – Foto: José Antônio Araújo / AGORA MT

Os delegados Rafael Fossari e Adriano Alencar e os investigadores da Polícia Civil estiveram na manhã desta quarta-feira (04), na Câmara Municipal de Primavera do Leste para cumprir um mandado de prisão e de busca e apreensão de documentos expedidos pela Justiça como parte da Operação Karcharias.  O mandado de prisão é em desfavor ao servidor público do setor de compras Lourival Rodrigues Costa, que também está lotado no gabinete do presidente da Casa de Leis, Josafá Martins. Contudo, o funcionário ainda não foi localizado.

Segundo a Polícia, o mandado deverá ser cumprido no período vespertino ou caso, o funcionário decida se entregar. Ainda segundo as informações, o presidente da Casa de Leis, deve ser afastado do cargo, conforme decisão judicial, durante o período de investigações. O cargo deve ser ocupado por Luis Costa.

Leia também:  Deu Ruim | Dupla é presa ao tentar roubar loja em Rondonópolis
Polícia na Câmara
Policiais dentro da Casa de Leis – Foto: José Antonio Araújo / AGORA MT

De acordo com a PJC, o servidor público é acusado de adulterar os documentos da compra de 17 computadores, além disto, a polícia civil apreendeu também documentos do gabinete de Josafá para investigações.

ATUALIZADA

Nota da Polícia Judiciária Civil de Primavera do Lesta

A Polícia Judiciária Civil De Primavera Do Leste informa que em virtude da continuidade das investigações que apuram crimes contra a Administração Pública local foi cumprido novamente na data de hoje mandado de busca e apreensão e outros na Câmara Municipal de Primavera do Leste.

Em cumprimento à decisão expedida pela Vara Única Criminal desta Comarca, a Polícia Civil deslocou-se até à referida Casa e na presença das autoridades policiais Delegado Adriano Marcos Alencar e Rafael Sippel Fossari foi dado fiel cumprimento ao referido mandado, cujo objetivo, além de colher documentos, analisar as configurações dos computadores novos, decidiu por afastar o Presidente Josafá Martins e decretar a prisão de seu assessor legislativo.

Leia também:  Segurança flagra suspeito furtando doces de supermercado
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.