Foto: assessoria
Foto: assessoria

O antigo Centro de Saúde do Jardim Guanabara foi transformado na Policlínica Central que ganhou estrutura adequada para oferecer diversos serviços à comunidade. A secretária de Saúde de Rondonópolis, Marildes Ferreira, deve ampliar ainda mais os serviços em 2016. A unidade que recebe o nome de Wilson de Oliveira Nogueira vai ser inaugurada às 9 horas da terça-feira (10) para atender aos moradores do centro, do Jardim Guanabara e de bairros sem cobertura da cidade.

Marildes Ferreira conta que a policlínica vai oferecer consultas agendadas nas áreas de ginecologia e obstetrícia, pediatria, clínica geral e psiquiatria; salas de coleta de exames, vacinas e curativos, emissão do Cartão SUS e do Cartão do Viajante, teste do pezinho e as farmácias de saúde mental, alto custo e a da rede, além de espaço amplo e aconchegante para pacientes e funcionários. No próximo ano a unidade ganha mais os serviços de pequenas cirurgias e odontologia.

Leia também:  Após 10 anos, Censo Agro inicia no dia (9) a coleta de dados da região

A secretária explica que a criação da Policlínica Central foi uma decisão do prefeito Percival Muniz para solucionar os problemas estruturais do antigo Centro de Saúde do Jardim Guanabara que funcionava em um prédio deteriorado, na Rua Otávio Pitaluga, naquele bairro. A primeira iniciativa, lembra Marildes, foi transferir os serviços daquela unidade para o prédio do antigo PAM, na esquina da Rua Rio Branco com a Avenida Bandeirantes.

Naquele endereço a unidade passou a funcionar junto com as farmácias públicas. Mas, o prédio também não oferecia condições adequadas para os serviços de saúde pública. A secretária conta que diante desta situação, decidiu alugar uma estrutura adequada e optou por locar dois pisos do prédio do antigo Hospital São José que já conta com salas de consultórios, corredores para a circulação de pacientes, espaço de recepção e acesso para ambulâncias e pessoas que utilizam cadeiras de roda.

Leia também:  Entidades se reúnem para discutir o comércio ilegal

Marildes Ferreira afirma que o proprietário do prédio se responsabilizou por toda a reforma necessária e a prefeitura investiu recursos próprios nas melhorias necessárias para adequar a estrutura e garantir o bom funcionamento da policlínica. A unidade localizada na Rua 13 de Maio, na região central, vai manter atendimento de segunda a sexta-feira, no horário das 6 às 18 horas.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.