O autor de uma tentativa de latrocínio contra um policial civil foi preso em flagrante neste sábado (21.11), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), de Cuiabá, depois de protagonizar fuga da equipe policial que realizava diligências desde o dia 13 de novembro, quando a residência do policial foi invadida por três ladrões armados. O bando era liderado por Cleyton Evangelista da Silva.

Na tarde deste sábado(21), o veículo que a quadrilha usou no assalto, uma caminhonete L200, cinza, foi localizada estacionada em frente uma empresa, na Avenida Miguel Sutil, na Capital. O condutor do veículo, Cleyton Evangelista, ao perceber a aproximação da viatura da Polícia Civil, não obedeceu a ordem de parada e fugiu em alta velocidade, sendo perseguido até o bairro Cohab Nova.

Os policiais da Derf-Cuiabá, informaram que ao se aproximar do suspeito foram recebido com tiros, que atingiram a viatura policial. Os policiais revidaram atirando contra os pneus da caminhonete, que mesmo furados, continuou a fuga, até que o suspeito perdeu o controle do veículo e bateu em um poste. Em seguida, ele desceu da caminhonete e saiu disparando contra os policiais, que, para conter o assaltante, atiraram na perna dele.

Leia também:  Motociclista morre ao bater em carro que teria invadido preferencial

Segundo os policiais, ferido na perna, Cleyton continuou a fugir e ao ser imobilizado entrou em luta corporal com um dos policiais, na tentativa de subtrair a arma. O policial teve o braço lesionado, mas conseguiu dar voz de prisão ao suspeito, que foi conduzido para atendimento médico no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá e depois de receber alta hospital foi levado à Delegacia de Roubos e Furtos para lavratura do auto de prisão em flagrante.

Cleyton Evangelista da Silva foi autuado no crimes de tentativa de latrocínio e associação criminosa. Ele é considerado assaltante contumaz e de altíssima periculosidade. Possui registros criminais por adulteração de sinais de veículo automotor, roubo qualificado e já foi condenado ao cumprimento de seis anos de prisão por roubo qualificado. Ele também tem mandado de prisão preventiva em aberto pela 1ª Vara Criminal de Araçatuba, interior de São Paulo, que foi cumprido.

Leia também:  Derf prende suspeito de cometer vários crimes em Rondonópolis

O assaltante ficará recolhido na Penitenciária Central do Estado.

O assalto

A vítima, irmão de um policial civil, contou que teve a casa invadida no começo da noite do dia 13 de novembro, por três homens armados com pistola e revólveres, e que teve uma arma apontada em sua direção. Os bandidos anunciaram o roubo e pediam joias. A vítima levou os banditos até o quarto de onde subtraíram várias peça de joias, avaliadas em R$ 30 mil.

No local, os criminosos viram um colete balístico da Polícia Civil, de uso do irmão policial, que não estava na casa. O suspeito, Cleyton, apontado como o líder, ficou extremamente agressivo e ameaçava o tempo todo matar a vítima, depois que descobriu que na casa morava um policial. A vítima contou que passou a receber socos e pontapés e implorava para não ser morta.

Leia também:  Estelionatário aplica golpe e causa prejuízo R$ 8 mil a morador do Morada do Paraty

O policial civil chegou pouco tempo depois em casa e notou que algo acontecia dentro da residência, uma vez que havia uma caminhonete L200 estacionada em frente ao portão e bloqueava a entrada de veículos. Conforme o policial, com cautela, puxou o portão e visualizar pela janela os três assaltantes dentro da casa. Ele se identificou como policial e mandou que todos largassem as armas, momento que o irmão correu e conseguiu se trancar no banheiro. Os bandidos atiraram na direção do investigador, que conseguiu se proteger atrás de uma parede.Ele fugiram levando as joias da família.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.