Eni Marines Rosa de Barros - Foto: reprodução
Eni Marines Rosa de Barros – Foto: reprodução

Uma estudante do curso de direito da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), foi presa acusada por supostamente ter participação no assalto de uma loja de eletrodoméstico, que resultou na morte do sargento da PM Joilson Antônio Martins, de 45 anos. Eni Marines Rosa de Barros, 21 anos, foi detida no município de Diamantino (400 Km de Rondonópolis).

O crime aconteceu na tarde do dia 20 de outubro. De acordo com informações da delegada que trabalha no caso, a suspeita é funcionária do estabelecimento, e teria passado informações sobre a chegada de uma carga de aparelhos celulares para os assaltantes. A estudante foi apontada como participante do crime, por um dos criminosos presos. Ela teria um relacionamento amoroso com um dos suspeitos, que está foragido.

Leia também:  Família é vítima de assalto em residência no Residencial Lageadinho

A universitária prestou depoimento e foi encaminhada para um presídio do município.

No dia do crime, três assaltantes invadiram a loja e roubaram vários aparelhos eletrônicos e R$ 7 mil. Durante a fuga, o sargento Martins tentou deter os criminosos e foi atingido por um tiro na cabeça. O militar, atuava no Fórum de Diamantino e estava de folga no dia do crime.

Diligências foram feitas nos arredores do município e o criminoso Isaias Fernando foi preso. Em seu depoimento, ele confessou ter feito o “trabalho” de motorista para os outros bandidos.

De acordo com a Polícia Civil, ainda segue foragido Jonathan da Silva, 28 e Alexandre de Souza Martins, de 27 anos.

A delegada disse que pediu o mandado de prisão temporária da suspeita, que foi decretado pela Justiça, e cumprido pelos policiais na quinta-feira (12).

Leia também:  Acidente entre carreta e motocicleta deixa uma morte na BR-070
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.