Após a Prefeitura revisar o contrato com o Rotativo Rondon, o vereador Thiago Silva (PMDB), cobrou na última sessão da Câmara Municipal (quarta-feira), a revisão do contrato do Pátio Rondon, local onde são estacionados os veículos apreendidos no bairro Belo Horizonte.

“A população está reclamando da dificuldade para retirar os veículos apreendidos e dos altos valores cobrados pelas diárias. Há carros e motos onde o valor da diária já está mais caro que o veículo, outros mais caros que o preço da documentação para colocar o veículo em dia”, disse o vereador.

Ele explicou que vai sugerir ao poder público que altere o contrato e coloque condições de parcelamento dos valores das diárias para que as pessoas possam resgatar seus veículos. “Muitas pessoas já nem vão mais retirar o seu veículo do Pátio Rondon, porque o valor da multa e diária já ultrapassa o do veículo, mas com parcelamento ainda será um alento para os trabalhadores”, revelou o vereador.

Leia também:  Sachetti desconversa sobre sucessão de Taques

Além disso, o vereador vai cobrar a cobertura do Pátio Rondon. “Hoje motos e carros ficam de dia expostos ao sol e a noite ao sereno. Já que o serviço trata de uma concessão com valores cobrados, nada mais que justo possuir condições de infraestrutura como cobertura do pátio”, cobrou Thiago Silva.

O vereador também reivindica do município uma intervenção quanto os horários em que vigoram cada diária e o horário de expediente do Pátio Rondon. “Se ocorre uma blitz ás 8 horas da noite, a pessoa fica sujeita a pagar a diária completa das 8 a meia noite e também a do dia seguinte completa. Além disso, mesmo se quiser retirar o veiculo após a apreensão não pode, porque o atendimento do Pátio Rondon é apenas em horário comercial. Isso precisa mudar”, reclamou.

Leia também:  Prefeitos discutem alternativa para solucionar o caos na saúde
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.