Nem mesmo os cerca de dez anos de invencibilidade e o incrível cartel de 25 vitórias e apenas uma derrota foram o bastante para fazer do único campeão linear da história dos pesos-penas (66 kg) do UFC o favorito nas bolsas de apostas. Sem lutar desde outubro de 2014, José Aldo abriu as apostas para o show de número 194 como azarão.

Mas não é apenas pelo tempo de inatividade que o brasileiro saiu em desvantagem, ao menos para os apostadores do Hotel Cassino MGM em Las Vegas, palco de seu aguardado combate diante do irlandês Conor McGregor. Com perfil totalmente diferente de Aldo, o campeão interino fala muito e sabe usar a repercussão midiática de suas vitórias como ninguém.

Leia também:  Mixto, Dom Bosco e Cacerense viram adversários diretos do União na Copa Federação

Por isso, Conor largou na dianteira e ostenta -155 na bolsa. Ou seja, a cada US$ 155 dólares investidos no seu triunfo, o apostador, em caso de acerto, levará para casa US$ 100 de lucro. Por sua vez, Aldo aparece com a margem de US$ +125, o que garante US$ 125 dólares de lucro a cada US$ 100 apostados em seu triunfo, em caso de acerto.

Já nas disputas que antecedem a unificação dos pesos-penas, Chris Weidman e Ronaldo ‘Jacaré’, ambos pesos médios (84 kg), surgem como favoritos diante de Luke Rockhold e Yoel Romero, respectivamente, com margens de -160 cada diante de +130 dos azarões.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.