Bruna foi presa em sua festa de aniversário - Foto: Polícia Civil de MT
Bruna foi presa em sua festa de aniversário – Foto: Polícia Civil de MT

A jovem babá Bruna Cristina Moura Ferreira, 23 anos foi presa enquanto festejava seu aniversário no domingo (29) em uma boate localizada na avenida Getúlio Vargas, em Cuiabá (MT) (215 Km de Rondonópolis). Ela é suspeita de participar de um assalto à casa de um policial rodoviário federal, na capital que resultou na morte de dois adolescentes.

Bruna recebeu voz de prisão quando entregava pulseira para convidados, da festa denominada “Niver Fest Bruna Cristina – Bandidas”, conforme cartaz do evento.

O crime aconteceu no dia 20 de março deste ano, no bairro Jardim Paulista, em Cuiabá. O policial foi abordado quando chegava de carro em casa com o filho de 17 anos. Dois adolescentes, de 16 e 17 anos, invadiram a casa. Houve confronto e os dois adolescentes morreram baleados.

Leia também:  Jovens são presos por tráfico de drogas no bairro Antônio Geraldino

Em depoimento à polícia, Bruna negou o crime. Ela relatou que não teve participação na tentativa de assalto e que apenas namorava com um dos envolvidos. Apesar disso, confirmou que conhecia os dois adolescentes, de acordo com a polícia.

O namorado de Bruna, Welley Hernandes do Carmo, 26 anos, está preso desde junho deste ano na Penitenciária Central do Estado (PCE).

Um grupo de mais de 10 policiais se infiltrou na festa para tentar prender a jovem. O evento começou na noite de sábado (28), no entanto, a ‘aniversariante’ chegou à festa na madrugada de domingo.

A babá foi ouvida e encaminhada para a Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. Conforme o delegado, Bruna deve responder pelo crime de tentativa de latrocínio e associação criminosa.

Leia também:  Dupla é presa por embriaguez ao volante e tráfico de drogas

SOBRE O CRIME

As investigações apontam que dois adolescentes, W.V.A. 17 anos, e V.F.S.16 anos, invadiram a casa do policial para praticar o roubo. Welley ficou do lado de fora em um veículo dando cobertura aos infratores.  A vítima policial rodoviário federal (PRF) reagiu ao assalto e acabou alvejando os dois menores. O adolescente W.V.A. morreu no local e o segundo V.F.S. foi internado no Pronto Socorro e morreu após dez dias do ocorrido.

Segundo as investigações, Bruna deu apoio logístico à quadrilha, sendo a responsável por buscar os menores para a prática do assalto.

“Pela declaração, as mães dos menores afirmam que ela que buscava os menores para fazer o assalto. Fazia parte da quadrilha”, disse o delegado responsável pelo caso.

Leia também:  Mulher atropelada ao atravessar a rua para ir a igreja morre em hospital

 Quando preso, o  acusado, Welley Hernandes do Carmo, estava com três mandados de prisão decretados pela Justiça, sendo um mandado de prisão temporária pela tentativa de latrocínio, e outro por roubo qualificado. O 3° é por furto qualificado decretado pela 2ª Vara Criminal de Cáceres.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.