O UFC ainda não confirmou, mas o campeão dos médios Luke Rockhold e Vitor Belfort seguem considerando um segundo encontro entre eles como o próximo passo ideal em suas carreiras. Para o veterano, uma chance de disputar o cinturão que parecia impossível quando perdeu para Chris Weidman; para o dono do cinturão, uma vingança para a derrota de 2013. O brasileiro viu atentamente o combate que deu o título a Rockhold e pensou: “não estou impressionado”.

Rockhold lutou quatro rounds com Weidman e a partir do terceiro a luta já estava entregue. Foi uma surra, encerrada com um nocaute técnico.

Belfort admite que o rival – em quem aplicou um chute rodado devastador em Jaraguá do Sul – evoluiu, mas não o vê como um bicho de sete cabeças.

Leia também:  Estreia de Pelé pela seleção brasileira completa 60 anos

“O esporte evoluiu muito e os lutadores tiveram que acompanhar essa evolução. Os que não fizeram isso ficaram para trás. No UFC 194, vi um Rockhold mais maduro e melhor do que antes, mas com muitas falhas ainda”, afirmou o brasileiro, ao Na Grade.

Belfort considera que, em pé, suas chances ainda são boas. “Achei que ele cansou por fazer uma luta muito agarrada, e sua trocação ainda deixa muito a desejar, mas sem dúvidas foi uma luta interessante de se ver”.

O carioca avisa que o cenário ideal seria enfrentar o norte-americano a partir de março. “Final de março, inicio de abril seria uma boa data para essa luta acontecer”, afirmou Belfort, que tirou férias após vencer Dan Henderson, mas deve voltar aos treinos no começo de 2016.

Leia também:  Judoca brasileira vence adversária com 11 segundos e se torna a bicampeã mundial

Neste prazo, o UFC tem marcada a edição 197, no Rio de Janeiro, mas é pouco provável que Rockhold esteja recuperado de suas lesões e pronto tão cedo. Em 23 de abril, o UFC agendou um evento em Nova York – apesar de o MMA ser proibido por lá. Será a edição 198, que seria uma noitada de grande porte, talvez com a volta de Jon Jones contra Daniel Cormier, e um encontro entre Belfort e Rockhold só engrandeceria o card.

Por outro lado, Rockhold está de olho em uma data mais distante. Ele afirmou que gostaria de “aposentar” o carioca no UFC 200. Belfort disse no Instagram, recentemente, que aceita o que vier: “Se @lukerockhold quer lutar comigo em Las Vegas, em julho, eu não ligo. Luto com ele em qualquer lugar, Vegas, Japão, Rússia, Brasil… O que quero é a cinta!!! Estou pronto!!”

Leia também:  2ª Noitada de Boxe Olímpico acontece em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.