É a reta final do ano, e os artistas da música repassam o que aconteceu de bom na vida pessoal e profissional de cada um deles.

Thiaguinho, Anitta, Luan Santana, Ludmilla, Nego do Borel, Bruno (Marrone), Belo e Pablo do Arrocha contaram ao UOL o que querem levar para 2016 e o que gostariam de deixar por aqui mesmo, neste 2015 que chega ao fim.

O 2015 deles

cantor thiaguinhoThiaguinho
“Deixaria em 2015 as crises e violência do mundo. E para 2016 levaria tudo o que aconteceu de bom na minha vida pessoal e profissional. O lado apresentador [no programa ‘Música Boa ao Vivo’, do Multishow], que eu não esperava. Aconteceu ano retrasado e teve continuidade nesse, e foi muito gostoso, algo novo que nunca imaginei fazer, mas que foi legal e fez meu ano bom. No lado pessoal, acabei de me casar [com a atriz Fernanda Souza], foi marcante. Ainda não penso em filhos no próximo ano. Quero continuar trabalhando muito. No dia 20 de janeiro tem gravação do meu DVD, na Barra da Tijuca, no Rio, que vai ser uma homenagem às minhas raízes, cresci ouvindo a galera dos anos 1990. O repertório terá regravações e músicas inéditas com pegada dos anos 90”.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Anitta
“O ano de 2015 foi muito especial com o lançamento do disco ‘Bang’. A música está tocando em vários países, como já tinha acontecido com ‘Show das Poderosas’. Foi o melhor ano da minha vida, muitas conquistas, ganhei vários prêmios, como o EMA (Europe Music Awards, concedido pela MTV europeia), pela primeira vez. E em 2016 vou apresentar o programa ‘Música Boa ao Vivo’, do canal Multishow. Estou muito feliz. Sempre foi meu sonho ter um programa de TV. Mas tenho muitos planos para o ano que vem. Carreira internacional está entre eles, mas exige muito cuidado, muito trabalho, e estou com bastante calma, estudando um pouco a maneira correta de fazer isso. Tudo bem as poucos, sem pressa.”

Leia também:  Marília Mendonça se veste de Marilyn Monroe em festão de aniversário
Foto: AG News
Foto: AG News

Bruno (da dupla Bruno e Marrone)
“O ano de 2015 foi maravilhoso, trabalhamos muito, fizemos mais de 150 shows. Levo mais trabalho para o próximo ano. Vamos fazer 30 anos de carreira em 2016. Estamos pensando em gravar um DVD comemorativo, mas, antes, temos um projeto em conjunto com Chitãozinho e Xororó, que vamos gravar em março, em São Paulo. E, claro, deixaria a morte do Cristiano Araújo fora dessa lembrança. Ele poderia estar com a gente em 2016. Deixaria também minha barriga em 2015 e chegaria em 2016 com tanquinho (risos)”.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Luan Santana
“O ano de 2015 foi muito legal para mim. A música ‘Escreve Aí’ é uma das mais tocadas deste ano, então estou muito feliz. Quero levar para 2016 essa vontade de trabalhar. Deixaria em 2015 as perdas que tivemos na música, pessoas que a gente admira e são importantes para nossa cultura, como Cristiano Araújo e Zé Rico”.

Leia também:  Ed Sheeran abandona o Twitter por causa de haters: 'Não consigo ler'

Belo
“Apesar de toda a crise no país, 2015 foi um ano vitorioso para música. Trabalhei bastante, lancei um disco. E em 2016, participo do projeto ‘Gigantes do Samba 2’, com Alexandre Pires e Luiz Carlos. O cuidado com o visual também continua em 2016. Ano passado, emagreci 10 kg. Nesse ano, mais 10 kg. Estou fininho agora, estava maiorzinho. Estou querendo ficar mais magrinho. Hoje me sinto melhor do que quando tinha 20 e pouco anos”.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Ludmilla
“Não deixaria nada desse ano para trás, foram só coisas boas: meu disco novo, cantar com Roberto Carlos, conhecer lugares, pessoas, levar a música para o Brasil inteiro. Ano que vem, vou gravar meu segundo disco e vai ter participações de Luan Santana, Rael da Rima e Karol Conká. A pressão agora é maior do que com o primeiro álbum. Muita gente diz que foi só um CD de sucesso, que não vou conseguir a mesma coisa no segundo. Para mim, ter mais pressão é positivo, exige mais de mim. Tenho que me doar mais, esquecer tudo e colocar sentimento na minha voz”.

Leia também:  Como fãs brasileiros se ‘disfarçam’ para fazer Anitta parecer mais famosa fora do Brasil

Foto: Reprodução / Midiorama
Foto: Reprodução / Midiorama

Nego do Borel
“Quero levar para 2016 coisas boas que me aconteceram, como cantar e atuar na TV, me senti no alto da montanha. Além do bom momento na música, atuei em ‘Malhação’, que foi o que sempre quis. Antes, eu mesmo me vestia de mulher e atuava dentro de casa. Já tinha meio que um sonho. Nos meus shows, canto atuando. E agora aconteceu. Só tenho a agradecer, estou muito feliz. Em 2016 quero continuar, mas tem a carreira da música. Estou lançando clipe novo, ‘Nego Resolve’. Acredito que vai dar para organizar. E em 2015 eu deixaria guerras e violência, isso é muito ruim, está morrendo muita gente. Que 2016 seja repleto de felicidade, carinho e paixão”.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Pablo
“Eu só tenho a agradecer por 2015. Tive um retorno muito bom na música com ‘Porque Homem Não Chora’, comecei a ser conhecido no país inteiro. Não tenho mais o que pedir, para mim já está bom demais. As pessoas me chamam de o Rei da Sofrência, mas não tive nenhuma sofrência que me marcou nesse ano. O dia a dia tiro de letra. Para não ter sofrência, o conselho é ter um pouco de compreensão dos dois lados e ouvir Pablo”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.