O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, enviou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, uma solicitação para que seja instaurado inquérito policial para apurar as denúncias feitas pelo deputado Fausto Pinato (PRB-SP), ex-relator no Conselho de Ética do processo que investiga o presidente. Pinato disse nesta sexta-feira (11) ter recebido ofertas de propina relacionadas ao seu parecer. O deputado também já havia dito que recebeu ameaças de morte e contratou segurança para ele e sua família.

Ao relatar as ofertas de propina, Pinato, porém, não dá nomes e diz que não sabia se as pessoas queriam que ele votasse contra ou a favor de Cunha.

O presidente da Câmara solicita também que, caso não seja comprovada a veracidade das denúncias, que seja apurada eventual prática do delito de falsa comunicação de crime, tipificado no artigo 340 do Código Penal.

Leia também:  Meraldo assume na terça e cidade deve perder representatividade na AL
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.