Foto: Reprodução/Record Bahia
Foto: Reprodução/Record Bahia

Uma dívida de trabalho teria sido a motivação para uma tentativa de homicídio em Camaçari, na região metropolitana de Salvador. A dupla acusada conta com riqueza de detalhes como o crime aconteceu e não mostra arrependimento.

Foto: Reprodução/Record Bahia
Foto: Reprodução/Record Bahia

Os dois homens usaram uma pistola ponto quarenta e uma faca. Revoltados, eles confessaram que o crime foi praticado por uma dívida. Emerson Assunção, de 24 anos, e Joseildo Santos, 22, foram presos em flagrante Emerson assumiu a autoria dos quatro disparos e afirmou que não se arrepende do crime. Os acusados disseram que foram contratados por R$ 3 mil, mas teriam recebido apenas metade do valor. No fim de semana, os rapazes encontraram a vítima em uma festa.

Leia também:  Empresário é procurado pela polícia por usar nomes de clientes par financiar carros

— A gente cobrou a ele e ele falou que não tinha dinheiro. Chegou no engenheiro e o engenheiro falou que tinha dado o dinheiro para ele. E aí é piquei fogo nele. Não estou arrependido de nada porque é pelo certo. Ele falhou com nós.

Os dois foram contratados para fazer um serviço em um condomínio na Linha Verde. Aguinaldo foi socorrido e está fora de perigo, mas a polícia descobriu que há um mandado de prisão em aberto contra ele.

— Só me arrependo de não ter matado ele, de não ter pegado em cheio na cara, na lata.

Joseildo portava uma faca e também relatou como a foi a participação dele no crime. Disse que deu três facadas na costa da vítima, até que a faca ficou encravada.

Leia também:  Prédios do Ibama e ICMBio em Humaitá são incendiados após operação no AM

— Só estou arrependido de ele não ter morrido, era para ele ter morrido.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.